"Não se enganem: ainda temos um longo caminho a percorrer. Este vírus vai acompanhar-nos durante muito tempo", afirmou em conferência de imprensa o líder a OMS.

A OMS tomou as decisões corretas quando este novo coronavírus surgiu na China, garantiu ainda Tedros Adhanom Ghebreyesus.

"Olhando em retrospetiva, acho que declarámos a emergência no momento oportuno", a 30 de janeiro, considerou o diretor-geral, acusado pelos Estados Unidos de excessiva benevolência em relação a Pequim.

O mundo "teve tempo suficiente para responder" a esta emergência de saúde, disse ainda.

A nível global, o novo coronavírus, responsável pela pandemia da COVID-19, já provocou cerca de 178 mil mortos e infetou mais de 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 583 mil doentes foram considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, morreram 785 pessoas das 21.982 registadas como infetadas, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Como fazer uma máscara em casa?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.