O sistema de saúde espanhol registou em novembro um novo recorde de transplantes, com 94 operações em apenas 72 horas, envolvendo 42 hospitais, segundo informou a Organização Nacional de Transplantes (ONT).

Trata-se de um valor recorde de operações, que envolveram profissionais de 14 regiões autónomas espanholas e também de Portugal, mobilizando mais de mil pessoas.

As doações permitiram, segundo a ONT, efetuar 53 transplantes de rim, 23 de fígado, oito de pulmão (quatro deles bipulmonares e um duplo de pulmão e coração), seis de coração, três de pâncreas e um de intestino.

Duas das pessoas que beneficiaram das intervenções - realizadas entre os dias 23 e 25 de novembro - estavam na "urgência zero" o que significa que poderiam ter morrido se não tivessem beneficiado dos transplantes num prazo até 48 horas.

Entre os 39 doares contam-se dois estrangeiros.

O recorde anterior de doações e transplantes registou-se em março de 2009, com 32 transplantes, procedentes de 13 doadores e envolvendo 23 hospitais em oito comunidades autónomas espanholas.

Para as operações de novembro último, a ONT contou com apoio de vários organismos públicos e privados, entre os quais 10 aeroportos (sete civis, dois militares e um internacional), envolvendo 12 voos que contaram com o apoio de várias companhias aéreas.

05 de dezembro de 2011

@Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.