Brasil e Moçambique estão incluídos numa vasta iniciativa internacional, composta por parceiros públicos e privados, com vista à eliminação de 10 doenças tropicais negligenciadas, foi hoje anunciado por responsáveis pela ação.

A indústria farmacêutica prometeu - segundo a sua federação internacional, baseada em Genebra – 14 mil milhões de tratamentos para ajudar a erradicar as doenças tropicais negligenciadas.

Das dez doenças, a ajuda irá concentrar-se em nove delas, que representam mais de 90 por cento dessas enfermidades tropicais negligenciada a nível mundial.

No mundo, mil milhões de pessoas são afetadas por essas doenças tropicais, ou seja, uma pessoa em sete.

Cada ano essas enfermidades matam ou deixam gravemente doentes milhões de pobres, que vivem principalmente nas regiões tropicais e subtropicais.

Em média, 1,4 mil milhões de tratamentos serão colocados a disposição gratuitamente, cada ano, afim de atingir os objetivos fixados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para 2020.

Entre as doenças tropicais negligenciadas está a elefantíase. Essa doença ataca mais de 1,3 mil milhões de pessoas e desfigura gravemente as pessoas afetadas.

Outra das enfermidades é a doença do sono, transmitida pela picada da mosca tsé-tsé. Sem tratamento, é mortal.

No total, 13 laboratórios farmacêuticos prometeram doações para a iniciativa, como as empresas Sanofi – para a doença do sono -; Novartis – para a hanseníase (lepra) -; Merck Serono - para a esquitossomose –; e Bayer – para a doença de Chagas.

Outras companhias farmacêuticas, os governos dos EUA, do Reino Unido e dos Emirados Árabes Unidos, o Banco Mundial, e representantes de países (Bangladesh, Brasil, Moçambique e Tanzânia), nos quais as doenças tropicais permanecem endémicas, estão engajados nessa luta.

Os membros da iniciativa adotaram a “Declaração de Londres sobre Doenças Tropicais Negligenciadas” e estão engajados em manter e alargar os programas de doações existentes para fazer face à demanda até 2020, partilhando conhecimentos, pesquisas, desenvolvimento de novos medicamentos, e o fornecimento de novos financiamentos.

A Fundação Bill e Melinda Gates prometeram doar 362 milhões de dólares em cinco anos para ajudar a comprar os medicamentos ou a financiar as pesquisas nessas dez doenças tropicais.

30 de janeiro de 2012

@Lusa

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.