Três das 25 marcas de azeite analisadas pela DECO não fazem justiça à designação "azeite virgem extra" que consta nos seus rótulos: são elas o Alfandagh Biológico, Casa Pontinha e Tojeira Biológico Clássico.

As imagens de um casamento gay que é um conto de fadas
As imagens de um casamento gay que é um conto de fadas
Ver artigo

Para a DECO, estes produtos são azeites "virgem". "Com base em critérios internacionalmente reconhecidos, a análise sensorial (ou organolética), de caráter obrigatório, separou as águas entre amostras virgem extra – no topo da hierarquia de qualidade do azeite – e apenas virgem. Esta análise foi realizada num laboratório aprovado pelo Conselho Oleícola Internacional (COI)", assevera a Defesa do Consumidor numa nota publicada online.

"Após esta análise, as mesmas amostras foram ainda submetidas a mais duas provas no mesmo laboratório, em diferentes garrafas do mesmo lote. Depois, estas amostras foram ainda enviadas para outros dois laboratórios, igualmente reconhecidos pelo COI. Todos os resultados confirmaram a primeira avaliação, o que nos levou a manter a classificação de azeite virgem", assevera a DECO.

O azeite virgem extra, ideal para temperar, distingue-se pela qualidade superior, com sabor e cheiro intensos a azeitona sã. É, geralmente, mais caro do que o azeite virgem.

Adicione-os à sua dieta: estes são os 20 vegetais mais saudáveis
Adicione-os à sua dieta: estes são os 20 vegetais mais saudáveis
Ver artigo

O que significa "virgem extra"?

"Extra" significa também que os provadores especializados na avaliação sensorial não podem detetar nenhum defeito no azeite virgem extra, explica a DECO.

Mais caro do que o virgem, o azeite virgem extra, tal como descrito na legislação, obtém-se diretamente do fruto da oliveira através de processos mecânicos, ou por outros processos físicos, mas em condições que não o degradem.

"De igual modo, não pode ter sofrido tratamentos além da lavagem, da decantação, da centrifugação ou da filtração", refere a associação.

"Já em 2015, no último teste a 26 marcas de azeite virgem extra, detetámos quatro amostras de categoria inferior, ou seja, virgens", recorda a DECO.

O azeite é usado abundantemente na culinária mediterrânea tradicional. É uma gordura vegetal extraída da azeitona exclusivamente por processos mecânicos e físicos.

O azeite é composto quase exclusivamente por lípidos (99,9%), cuja maior percentagem é constituída por ácidos gordos monoinsaturados, principalmente ácido oleico. Além disso, destaca-se o seu teor em vitamina E e polifenóis.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.