Por decisão do primeiro-ministro russo, Mikhail Mishustin, também serão retomados os voos com a Síria, Tajiquistão, Uzbequistão e Sri Lanka.

Em relação à comunicação aérea com a Alemanha, cinco voos por semana vão fazer a rota Moscovo-Berlim, enquanto outros três irão da capital russa para Frankfurt.

Segundo as autoridades russas, para Caracas haverá dois voos semanais e para Damasco, Dushanbe, Tashkent e Colombo, apenas um voo por semana.

As autoridades russas anunciaram esta semana a inauguração de um escritório da companhia aérea venezuelana Conviasa em Moscovo.

Além disso, a partir de hoje, a frequência de voos regulares com Cuba e Bielorrússia vai aumentar e o número de voos com Arménia, Azerbaijão, Egito e Emirados Árabes Unidos também será ampliado.

A Rússia começou a suspender as restrições às viagens internacionais devido à covid-19 no verão passado e, desde então, retomou as comunicações aéreas com vários países, incluindo Grécia, Suíça e Turquia.

Os voos para o Reino Unido, retomados no segundo semestre de 2020, foram novamente suspensos no final do ano passado devido à ameaça de propagação da variante do SARS-CoV-2 descoberta no Reino Unido.

Maia Lomidze, diretora da Associação de Operadores de Turismo da Rússia, revelou esta semana que durante 2020 perto de uma centena de operadoras de turismo e cerca de 5.000 agências de viagens encerraram no país.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.816.908 mortos no mundo, resultantes de mais de 128,8 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.