A maior parte dos casos de infeção localizam-se na capital do país com um aumento de 1.959 novos contágios; na região de Moscovo verificaram-se mais 472 novos casos e em São Petersburgo mais 424 infetados.

De acordo com o balanço oficial das autoridades russas, morreram 273 pessoas, 41 das quais desde quinta-feira.

A vice-presidente da câmara da capital da Rússia, Anastassia Rokova, disse que na zona da capital, onde habitam 12 milhões de pessoas, as “próximas semanas vão ser difíceis”.

Na quinta-feira, a autarca demonstrou preocupação sobre a falta de cuidado dos cidadãos de Moscovo em relação às medidas de confinamento.

Na Rússia foram efetuados 1,7 milhões de testes de diagnóstico, mas as autoridades admitiram que há falhas na fiabilidade do processo.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 137 mil mortos e infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 450 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 629 pessoas das 18.841 registadas como infetadas.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da República Popular da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.