“Estamos a avaliar se conseguimos retomar as consultas e as cirurgias não programadas em março”, afirmou Elsa Baião à agência Lusa, apesar de reconhecer que “ainda há um grande número de profissionais afetos às áreas covid” nos hospitais de Torres Vedras e Caldas da Rainha.

A retoma da atividade assistencial não programada decorre de uma menor procura às urgências e de uma diminuição do internamento de doentes com covid-19, registadas desde o dia 10 de fevereiro.

“Já desativámos 13 camas covid e estamos a fazer uma avaliação dia a dia para ir desmantelando outras, mas temos de ser cautelosos porque ainda existe instabilidade”, afirmou Elsa Baião à agência Lusa.

A capacidade de internamento para doentes infetados pela covid-19 baixou de 142 para 129 camas nos dois hospitais de Torres Vedras e Caldas da Rainha, à medida que foram sendo desocupadas.

Em meados de janeiro, com o aumento de casos de infeção de covid-19 na região, resultante sobretudo de surtos em lares da região, o CHO aumentou para 142 as camas nas enfermarias dedicadas à covid-19, número que não chegou a ser suficiente e obrigou a transferir doentes para outros hospitais.

Essas transferências ocorreram também por não existir no CHO uma Unidade de Cuidados Intensivos, que a administradora admitiu que “teria sido muito útil para haver uma resposta interna, sem haver necessidade de transferir doentes”.

A redução do internamento para outros doentes foi possível por não haver cirurgias e essas camas cirúrgicas se encontrarem desocupadas.

No CHO, o internamento para doentes com covid-19 chegou a representar quase 60% da lotação total.

Em meados de janeiro, a afluência à urgência foi de 60 doentes por dia em Torres Vedras, onde houve dias em que se registou uma fila de mais de 10 ambulâncias à porta, quando hoje se situa em metade do número de atendimentos, adiantou a administradora.

Com a menor pressão dos serviços hospitalares por parte de doentes covid-19, o CHO abriu hoje no hospital de Peniche uma enfermaria não covid, com 20 camas, tendo iniciado a transferência de doentes.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais de Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra. Estes concelhos dividem-se entre os distritos de Lisboa e Leiria.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.419.730 mortos no mundo, resultantes de mais de 109,4 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 15.649 pessoas dos 790.885 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.