Desde o início da epidemia no país, o total de óbitos eleva-se a 136.432, enquanto os casos identificados ultrapassaram já os 3,42 milhões, de acordo com os números contabilizados pela universidade norte-americana, sediada em Baltimore (leste), até às 20:30 de terça-feira (01:30 de hoje em Lisboa).

A primeira potência mundial sofreu nas últimas semanas um aumento de infeções no sul e oeste do país, de longe o mais afetado do mundo em termos absolutos, tanto em número de mortos como de casos.

Só o estado da Florida (sudeste), um dos primeiros a sair do confinamento, registou 132 mortos e mais de nove mil casos de covid-19 nas últimas 24 horas.

Esta situação levou alguns estados a recuarem na abertura de comércios e serviços, como a Califórnia (costa oeste), e muitos tornaram o uso de máscara em locais públicos obrigatório.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 574 mil mortos e infetou quase 13,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.