Com o assumido objetivo de angariar fundos para suportar a missão da Fundação Wings for Life – criada em 2004 – e encurtar desta forma a distância que separa a ciência da cura para as lesões na espinal-medula, esta é uma iniciativa inteiramente solidária que já conseguiu angariar até agora mais de 7 milhões de euros para a investigação.

Do ponto de vista desportivo não faltam motivos de interesse para motivar corredores dos mais diversos quadrantes, de amadores a profissionais passando por aqueles que estão ainda a dar os primeiros passos.

O primeiro ponto diferenciador é a partida simultânea nos 34 países dos seis continentes, com todos os participantes a correr ao mesmo tempo nas mais variadas latitudes, uns de dia, outros de noite, debaixo de enormes variações climáticas.

Depois, a tradicional meta foi eliminada para dar origem a um Carro Meta oficial que parte em perseguição dos corredores trinta minutos depois da partida e que vai aumentando progressivamente a sua velocidade até ultrapassar os últimos resistentes em prova.

Os vencedores nacionais são premiados com uma viagem para um destino à escolha na corrida do próximo ano (Daniel Pinheiro – o atual detentor do título – vai correr no Dubai em 2016, enquanto Doroteia Peixoto, que venceu em femininos, vai até ao Canadá). Tal como aconteceu este ano, a corrida terá partida do centro da cidade do Porto.

Para este Natal, a Fundação Wings for Life sugere uma prenda solidária – a oferta de inscrições para correr na edição portuguesa da Wings for Life World Run de 2016, com partida no Porto no dia 8 de maio. Os vouchers podem ser adquiridos pelo preço especial de €15 até 31 de dezembro na página oficial da corrida www.wingsforlifeworldrun.com.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.