A psilocibina, uma substância enteógena culturalmente associada ao movimento hippie que ganhou popularidade na década de 1960, obtida a partir de «cogumelos mágicos mexicanos», como popularmente lhes chamam, acaba com o sofrimento que a rejeição social causa. Este alcaloide, também conhecido como 4-PO-DMT, modifica a perceção dos contactos sociais no cérebro, reduzindo essa dor, defende um grupo de investigadores da Universidade de Zurique, na Suíça.

A equipa liderada por Franz Vollenweider, especialista da clínica psiquiátrica daquele estabelecimento universitário, descobriu que a psilocibina, estimulando a serotonina, enfraquece a reação cerebral à exclusão social. Além disso, reduz os níveis de agressividade e depressão, fazendo baixar a atividade neurológica que regula os estados depressivos. Os resultados da experiência laboratorial levada a cabo foram publicados na revista especializada PNAS.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.