O estudo baseou-se em dados de 7.000 homens, que foram observados durante um período de quatro anos.

Segundo a investigação, os homens que consumiam mais de três chávenas de café expresso por dia apresentavam uma redução total no risco da doença de 53%.

A equipa decidiu confirmar a descoberta com ensaios laboratoriais e testaram a ação de extratos de café em células de cancro da próstata.

O estudo verificou que os extratos que continham cafeína reduziam a proliferação das células cancerígenas de forma significativa, bem como a capacidade de metastização do cancro.

Segundo Maria Benedetta Donati, uma das investigadoras envolvidas no estudo, a observação das células cancerígenas permite concluir que o efeito benéfico observado entre os 7.000 participantes se deve muito provavelmente à cafeína e não a outras substâncias presentes no café.

20 efeitos do excesso de cafeína

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.