A iniciativa é implementada dois anos depois de a Amazon adquirir a PillPack, uma farmácia na Internet que oferece embalagens de doses pré-selecionadas e entrega à domicílio.

"Desenvolvemos a Amazon Pharmacy para priorizar os clientes, levando a obsessão do cliente da Amazon para uma indústria que pode ser incómoda e confusa", expressou TJ Parker, vice-presidente da nova unidade.

"Trabalhamos duramente nos bastidores para administrar as complicações sem contratempos, de modo que qualquer pessoa que precise de uma receita possa compreender as suas opções, fazer o seu pedido com o preço mais baixo disponível e receber o seu medicamento rapidamente", explicou.

Rumores de que a Amazon estaria interessada no negócio das farmácias existem há vários anos e a entrada de um novo e poderoso jogador poderia abalar este mercado dominado por grandes redes americanas, como CVS e Walgreens.

Um comunicado da Amazon destacou que a PillPack continuaria a iperar como uma unidade distinta dentro da Amazon Pharmacy para os clientes que usam o serviço.

A gigante dos EUA também garantiu que cumprirá com as leis de privacidade da saúde dos Estados Unidos e que não oferecerá certos medicamentos controlados, como os opióides.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.