Mais de mil milhões de trabalhadores nos países afetados pelo aquecimento global já enfrentam calor excessivo, de acordo com o relatório intitulado "Mudanças climáticas e Trabalho: Impacto do calor sobre o local de trabalho".

"Na situação atual, várias horas de trabalho estão a ser perdidas em regiões muito expostas", indica o relatório, fruto da colaboração entre várias agências da ONU e sindicatos internacionais.

A diminuição global da produtividade deve atingir os dois mil biliões de dólares a cada ano até 2030, uma vez que o aumento das temperaturas força as pessoas que trabalham em ambientes externos a abrandar o ritmo, fazer pausas mais longas ou até mesmo a mudar de emprego para um clima mais temperado.

"Quando os trabalhadores são expostos a esses fornos, a sua capacidade de trabalho é afetada significativamente", comentou à agência de notícias France Presse Philip Jennings, chefe da federação sindical internacional UNI Global Union.

Riscos para a saúde

Trabalhar sob temperaturas superiores a 35° C acarreta riscos para a saúde.

Alguns trabalhadores expostos a estas condições não têm escolha senão continuar a trabalhar sem poder, muitas vezes, ingerir líquidos ou estar à sombra.

"Aqueles que trabalham nos campos podem arruinar a sua saúde apenas para conseguir sustentar-se", alertou Saleemul Huq, diretor do Centro Internacional de Mudança Climática e Desenvolvimento.

Cerca de 4  mil milhões de pessoas vivem nas regiões mais afetadas pelo aquecimento global, principalmente no sul da Ásia, sul dos Estados Unidos, América Central e Caribe, América Latina e Norte de África e Oeste.

No Norte de África, o número de dias quentes por ano quase duplicou desde 1960, segundo o relatório.

A Índia já perdeu cerca de 3% das horas de trabalho diárias devido ao calor extremo e pode perder até 8% até 2085 se nada for feito para lutar contra o aquecimento global, adverte o relatório.

Na semana passada, 175 nações assinaram o acordo histórico de Paris para limitar a elevação das temperaturas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.