No seu comunicado diário, aquela entidade explica que 48 novos casos foram detetados em São Miguel, cinco no Faial, quatro em Santa Maria, três na Terceira e um no Pico, resultantes de 1.181 testes realizados.

Em São Miguel, foram registados 19 novos casos positivos no concelho de Ponta Delgada, 14 no concelho da Povoação, nove no concelho da Ribeira Grande, quatro no concelho de Vila Franca do Campo e dois no concelho da Lagoa.

No Faial, há cinco novos casos no concelho da Horta e em Santa Maria há quatro no concelho de Vila do Porto.

A Terceira regista três novos casos positivos, sendo dois no concelho de Angra do Heroísmo e um no concelho da Praia da Vitória. O Pico tem um novo caso positivo no concelho das Lajes.

Hoje continuam 10 doentes internados, sendo nove no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada (dois em Unidade de Cuidados Intensivos), na ilha de São Miguel, e um no Hospital de Santo Espírito, em Angra do Heroísmo, na Terceira.

O arquipélago regista presentemente 593 casos positivos ativos, sendo 473 em São Miguel, 48 na Terceira, 32 em Santa Maria, 19 na Graciosa, 12 no Faial, cinco nas Flores e quatro no Pico.

Desde 31 de dezembro de 2020 e até 22 de dezembro, 198.828 pessoas completaram a vacinação primária (84%) e 34.528 receberam já o reforço da vacina (3.ª dose).

Desde o início da pandemia, os Açores contabilizam 10.997 casos de covid-19, um total de 10.162 recuperações e 49 mortes.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados em relação à pandemia, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da Direção-Geral da Saúde.

A covid-19 provocou mais de 5,37 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.840 pessoas e foram contabilizados 1.253.094 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 89 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.