Além do aumento da mortalidade, as doenças relacionadas com o tabagismo possuem um grande impacto na perda de qualidade de vida. O tabagismo é uma das principais causas de evitáveis de morte prematura por cancro, por doenças respiratórias e doenças cérebro-cardiovasculares.

"A promoção da cessação tabágica é a melhor forma para reduzir o número de mortes por doenças associadas ao tabaco nos próximos vinte a trinta anos", frisa a médica Ana Patrícia Dias, presidente da Associação de Internos de Medicina Geral e Familiar Zona Norte (AIMGFZN).

Qual destes gémeos é fumador, apanhou mais sol ou esteve sujeito a mais stress?
Qual destes gémeos é fumador, apanhou mais sol ou esteve sujeito a mais stress?
Ver artigo

"Estudos indicam que cerca de 80% dos fumadores expressam vontade de deixar de fumar, no entanto, apenas 5 por cento consegue deixar com êxito e sem ajuda médica. Todos os anos, 35% dos fumadores tentam deixar de fumar, contudo a taxa de sucesso é reduzida", acrescenta.

É quatro vezes mais fácil deixar de fumar com ajuda médica, pois permite controlar e diminuir os níveis de ansiedade e de outros sintomas durante o processo

Sintomas difíceis de controlar

"Deixar de fumar é difícil. Tratando-se de um hábito associado a dependência física e psíquica. Os sintomas de privação do tabaco são frequentemente difíceis de controlar comprometendo o sucesso da cessação tabágica. No entanto, sabemos que é quatro vezes mais fácil deixar de fumar com ajuda médica, pois permite controlar e diminuir os níveis de ansiedade e de outros sintomas durante o processo", alerta a médica.

"Planear a decisão calmamente e recorrer a ajuda junto do médico de família é essencial, assim como envolver família, amigos e colegas de trabalho em todo o processo. Anunciar a decisão de deixar de fumar vai reforçar e tornar mais simples de cumprir o compromisso que estabeleceu", sugere ainda Ana Patrícia Dias.

15 truques para deixar de fumar num ápice
15 truques para deixar de fumar num ápice
Ver artigo

Atualmente existem já inúmeras unidades de saúde, integradas no Serviço Nacional de Saúde, com consulta de apoio à cessação tabágica. "O processo de deixar de fumar seja acompanhado por uma equipa multidisciplinar, permitindo um maior apoio e preparação dos desafios que a pessoa terá de experienciar", refere a clínica.

Mais 10 anos de vida

As pessoas que deixam de fumar vivem em média mais 10 anos, reduzem para metade o risco de sofrer de doença cardiovascular, assim como o risco de sofrer de cancro e de doenças respiratórias. "Quanto mais cedo for tomada a decisão, maiores serão os benefícios em termos de saúde", conclui a jovem médica Ana Patrícia Dias.

Segundo o Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo, da Direção-geral da Saúde (DGS), não existem alternativas saudáveis ao tabaco tradicional, isto é, não é recomendada qualquer outra forma de tabaco como substituição segura do tabaco tradicional.

A Sociedade Portuguesa de Pneumologia pede cautela aos utilizadores portugueses, no que toca aos cigarros eletrónicos, e  recorda que o melhor é "respirar ar limpo".

Estas são as 10 principais causas de morte em Portugal
Estas são as 10 principais causas de morte em Portugal
Ver artigo

Segundo a Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC), deixar de fumar representa uma série de benefícios para a saúde. Tome nota:

- A melhoria de sintomas respiratórios ao final de 1 a 9 meses;

- A diminuição do risco cardiovascular para metade ao final de 1 ano;

- A reversão total do risco acrescido para Acidentes Vasculares Cerebrais ao final de 5 anos;

- A diminuição do risco de neoplasia pulmonar para metade (e diminuição do risco de forma variável de todas as outras neoplasias relacionadas com o tabagismo) ao final de 10 anos;

- A reversão total do risco de Doença Arterial Coronária ao final de 15 anos;

- A melhoria na aparência cutânea e da saúde oral, a diminuição dos encargos financeiros, entre outros aspetos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.