O sono é fundamental para o desenvolvimento físico, emocional e cognitivo. Há quem prefira dormir sozinho mas também são muitos os que garantem que, sem o parceiro ao lado, não dormem bem. Uma investigação da University of British Columbia, no Canadá, publicado na revista Psychological Science, demonstra que sentir, mesmo que inconscientemente, o cheiro do companheiro faz com que o sono seja mais repousado e mais profundo, sendo que se dorme, em média, mais nove minutos por noite.

O grupo de cientistas que conduziu o estudo descobriu ainda que, nessa situação, tende a haver menos agitação noturna, o que também favorece o descanso, contribuindo para uma redução de stresse e para o aumento do relaxamento noturno. Partindo do que já está provado cientificamente, que o contacto íntimo com a pessoa amada tem efeitos positivos na saúde e dá uma agradável sensação de segurança, os investigadores queriam perceber de que modo os parceiros beneficiam a saúde um do outro.

O seu colchão é o mais adequado para o seu peso? Os fatores a ter em conta
O seu colchão é o mais adequado para o seu peso? Os fatores a ter em conta
Ver artigo

Uma das curiosidades era aferir se o odor de cada um, só por si, poderia ter benefícios. Para isso, analisaram 115 casais juntos há vários anos durante várias semanas. No início, foi pedido a um dos membros do casal para vestir uma T-shirt sem usar desodorizante nem perfume ou fazer atividades físicas vigorosas, fumar ou ingerir alimentos que pudessem afetar o odor corporal previamente. Algumas das peças foram usadas por desconhecidos. Os cientistas pediram, depois, ao outro parceiro para dormir durante quatro noites com uma T-shirt em cima da almofada sem saber quem a usara, enquanto usavam um aparelho que media os parâmetros essenciais do sono, como profundidade e alterações das diversas fases.

Os resultados foram surpreendentes. Todos os que dormiram com a T-shirt da cara-metade descansaram mais e melhor. O efeito observado, segundo os investigadores, é semelhante ao que se alcança com a toma de suplementos de melatonina, a hormona do sono, usados por quem costuma dormir mal. Este não foi, no entanto, o primeiro trabalho científico a chegar a uma conclusão do género. Um outro estudo, elaborado na Christian-Albrechts-Universität, em Kiel, na Alemanha, também o refere.

Os cientistas que o elaboraram garantem que os casais sincronizam as fases do sono e têm uma fase REM (Rapid Eye Moviment) mais regular e duradoura. É nesta fase, um momento importante para a criatividade, que ocorrem os sonhos. Mas, antes desta, acontece o sono não REM, que se divide em três períodos. Cada ciclo do sono dura, em média, entre 90 e 110 minutos, com as diferentes fases. A primeira é o adormecer, segue-se o sono intermédio e, depois, o profundo e, deste passa-se, para o REM.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.