Abacate

É uma planta originária da América Central, já utilizada pelas civilizações Maia, Asteca e Inca.

Alcachofra

Na Idade Média, no continente europeu, a Alcachofra foi tida como afrodisíaca. No século XVIII, graças à opinião de físicos (médicos), ganhou um estatuto medicinal. Foi vista como apta a curar febres. Na Europa, o consumo alimentar da Alcachofra generalizou-se após a Segunda Guerra Mundial.

Alcachofra

Ananás

Planta originária das américas, presumivelmente do México ou do Brasil. Os Tupis, povo ameríndio, chamava-lhe Nana, significando perfume, dado o odor agradável do fruto.

Baunilha

Os europeus tiveram pela primeira vez contacto com a baunilha quando Moctezuma II, imperador asteca, ofereceu aos conquistadores espanhóis, uma bebida constituída por uma mistura desta com cacau e milho moídos. Isto no início do século XVI. Contudo, fruto do segredo que os astecas guardavam sobre o produto, só na segunda metade do século XVI os espanhóis conseguiram conhecer a planta donde era originário.

baunilha

Cacau

O cacau provém do cacaueiro, árvore de grande porte originária da cintura tropical na América do Sul. Crê-se que se desenvolveu no âmago da floresta amazónica. Tido como um alimento dos deuses, o cacau já era consumido 1500 anos antes de Cristo. No século XVI, à chegada dos europeus, os astecas, povo da América Central, adorava religiosamente o cacau e consumiam-o sob a forma de uma bebida. Em 1519, o conquistador espanhol Hernán Cortés é presenteado com um cacau com muita espuma. Oferece-lhe o imperador asteca, Moctezuma II. Começa, ai, a paixão da Europa pelo cacau. Em 1520, o velho continente, recebe o primeiro carregamento de sementes de cacau.

Canela

Originária da ilha do Ceilão (actual Sri Lanka) a casca da canela é usada essencialmente como especiaria, sobretudo em pastelaria e doçaria. Utiliza-se ainda no fabrico de aromatizantes para bebidas. Nos séculos XIV a XVI, a canela tornou-se a especiaria mais procurada na Europa. O seu comércio muito lucrativo. Na época, há muito que o Ocidente conhecia a canela. Na Antiguidade, foi tida como símbolo da sabedoria pelos gregos, romanos e hebreus para aromatizar o vinho.

Cardamomo

A planta é originária das florestas húmidas da Índia e surge em altitudes de 700 a 1500 metros. Enquanto o cardamomo foi uma especiaria apenas de consumo local e as quantidades enviadas para a Europa reduzidas, apanhavam-se apenas as plantas espontâneas. Com o aumento do consumo iniciou-se, então, a cultura regular.

cardamomo

Cebola

É originária da Ásia, onde é cultivada há mais de cinco mil anos.  Terá sido introduzida na Europa pelo império romano no século III da nossa Era. Na Idade Média europeia, a cebola chegou a ser tão valiosa que foi usada como pagamento de rendas e ofertas de casamento. No século XVIII, o britânico James Cook não dispensava a cebola nas suas viagens marítimas.

Cerveja

Como em muitas outras invenções da humanidade, a cerveja terá, provavelmente, sido fruto de um acaso há milénios. Um pouco de papa líquida de aveia esquecida numa panela ou mesmo alguns grãos de cevada não torrada deixados num recipiente, poderão ter germinado, estando na origem da invenção da cerveja, crê-se, no período Neolítico.

Cravinho

O Cravo, ou o Cravinho, é originário das Ilhas Molucas (Maluco, na literatura do século XVI) – atual Indonésia – e desde há muito utilizado pelos orientais para conferir ao hálito um odor agradável. Na Índia, por exemplo, ainda hoje se atribui propriedades afrodisíacas ao cravo.

Cravinho

Gengibre

O Gengibre é utilizado há milénios no Oriente desde há milénios. Terá sido das primeiras especiarias com as quais os europeus contactaram. A especiaria é o rizoma seco, utilizado em pedacinhos ou ralado.

Laranja

Este fruto é originário da China tendo sido introduzida na Europa por Alexandre III, da Macedónia, conhecido como “Alexandre o Grande”. Corria o século IV a.C.

Limão

O Limão teve a sua origem no continente asiático, mais concretamente no Sul da China. Já na antiguidade, o limão é referido por autores gregos e romanos. Foi introduzido na Península Ibérica, por povos árabes, por volta do século XII.

Limão

Massa

É originária da Ásia, fabricando-se desde tempos imemoriais na China a partir de farinha de arroz. O viajante veneziano Marco Polo trouxe-a para a Europa, mais concretamente para Itália ainda no século XIII.

Noz-moscada

É oriunda da Indonésia e faz parte daquele grupo de especiarias que motivaram os portugueses a chegar à Índia por mar. Tem sido utilizada ao longo dos tempos sobretudo em culinária.

noz moscada

Pimenta

Originária da Índia e das regiões tropicais é, de entre as especiarias, aquela que se crê ser de uso mais antigo e uma das mais cobiçadas. Escrevia o médico e pioneiro da farmacologia, Garcia de Orta, no séc. XVI, que a pimenta “aquece, provoca a urina, serve a digestão (...). Socorre as mordeduras das feras, extirpa a criatura morta no ventre e crê-se que medita na natureza da mulher depois do parto, lhe tira a esperança de jamais emprenhar. (...) Bebida com as folhas macias do loureiro, sena as cólicas do ventre, incita e ajuda a digerir as carnes”.

Tomate

Julga-se que seja originário do território do atual Peru, na América do Sul, onde os Astecas lhe chamavam tomatl, considerando-o um símbolo de fertilidade e abundância. Os primeiros culticos surgem no México. Na Idade Média o Tomate era tido, na Europa, como uma planta venenosa. Carl von Linné, naturalista sueco do século XVIII, estudou o tomate, considerando-o uma planta comestível. A Espanha foi o primeiro país que o utilizou em pratos cozinhados.

tomate

Vinho

O fabrico do vinho pode ter-se iniciado, tal como a cerveja, devido a um feliz acaso. Um recipiente cheio de sumo de frutas, esquecido acidentalmente, terá fermentado de forma espontânea. Pode também ser consequência de uma experiência deliberada. Um génio da antiguidade terá pretendido fabricar um

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.