Na realidade, a porta número 17 da Avenida da Restauração, onde funciona o Rei dos Leitões nunca se fechou por completo de março a maio deste ano. Durante todo o período de estado de emergência, o estabelecimento manteve a atividade em regime de take away e entregas ao domicílio, com os fornos aquecidos a madeira (videiras de Baga) e casca de eucalipto sempre quentes.

Como é voltar a um restaurante? Não complicar, respeitar e fruir. Fizemo-lo na companhia de Vítor Sobral
Como é voltar a um restaurante? Não complicar, respeitar e fruir. Fizemo-lo na companhia de Vítor Sobral
Ver artigo

Tendo em conta o contexto atual e as medidas impostas pela Direcção-Geral de Saúde, António Paulo Rodrigues e Licínia Ferreira, proprietários do Rei dos Leitões, criaram uma nova infraestrutura de apoio ao restaurante. Assim, a entrada no Rei é agora feita por uma espécie de “passadeira vermelha”, feita com calçada à portuguesa e algumas árvores. “Uma pequena alameda, com espaços verdes e sombras, que vai permitir otimizar a receção aos comensais”, referem os proprietários em comunicado.

Entretanto, o tempo de confinamento permitiu à tripla de cozinheiros Gonçalo Moreira, Luís Apóstolo e José Capela e à pasteleira Lídia Ribeiro criarem novos pratos que “em breve serão apresentadas na carta do Rei dos Leitões”, lemos na já referida nota informativa.

Rei dos Leitões
Restauração, na Mealhada, acolhe há mais de 70 anos o Rei dos Leitões. créditos: Miguel Ferreira

O serviço de take away e de entregas ao domicílio vai manter-se, de Norte a Sul do país, com forte aposta no Leitão, mas também no polvo à lagareiro, bacalhau na brasa, lasanha de lagosta, plumas de porco ibérico, cabrito grelhado, galo ou cabrito assado no forno.

Isto numa casa que inaugurou em a 15 de maio de 1947, na emblemática reta da Mealhada, na Bairrada, e que começou por ser uma pequena tasca, no verdadeiro sentido da palavra, até ao dia em que os tios da atual proprietária, Licínia Ferreira, decidiram assar um leitão.

Em 2014, a casa recebia o galardão para  “Melhor Restaurante de Cozinha Tradicional”, pela “Revista de Vinhos”. Seguiram-se, entre outros, o prémio “‘Garfo de Ouro’, do guia “Boa Cama Boa Mesa” do “Expresso” em 2017, 2018, 2019 e 2020.

A abertura de uma loja de produtos regionais foi uma das novidades de 2019, ano que terminou com a abertura de um clube, o Círculo Privado. Em jantares privados servem-se menus especiais e abrem-se preciosidades vínicas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.