Até 12 de agosto, o Festival do Bacalhau, em Gafanha da Nazaré (Jardim Oudinot), faz prova de que é muito mais do que a experiência de comer um bom prato de fiel amigo. Ao longo destes cinco dias, de manhã à noite, por ali decorrem inúmeras ações (programa aqui), desde showcookings, degustações, concursos, workshops, oficinas, mostras de artesanato, visitas especiais ao Navio-Museu Santo André, atividades desportivas, espetáculos de diversas artes performativas, concertos e a “Corrida Mais Louca da Ria”.

Isto no ano em que se inicia a comemoração dos 70 anos da construção e da viagem inaugural do Santo André, arrastão bacalhoeiro que em 2001 foi tornado museu, tornando-se, atualmente, o grande anfitrião deste Festival.

No que toca aos comeres, dez tasquinhas representando restaurantes e associações locais, assumem o comando à mesa. Para além dos clássicos do bacalhau, o Festival é momento para dar prova dos comeres locais, nomeadamente com o Pão com bacalhau ou chouriço e padas de Vale de Ílhavo, sempre quentes e a sair do forno a lenha.

A entrada no festival é gratuita.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.