Espreitar as novidades da carta do V Rooftop Bar

Aulas de Ioga gratuitas com vista para a cidade de Lisboa? Esta é a proposta do V Rooftop Bar para o verão
créditos: Divulgação

O V Rooftop Bar, localizado no 4º andar do The Vintage Hotel & Spa Lisboa, tem novos pratos e cocktails no menu, ao mesmo tempo que pode desfrutar da vista para a cidade de Lisboa.

Para todos os amantes de tomate, há agora de um gaspacho com pimentos padrón e pepino (6€), uma entrada refrescante e com sabor a verão. A pensar no verão, também foi acrescentada à carta uma salada de burrata artesanal com um mix de tomate, nectarina, cebola roxa, manjericão, azeitona e amêndoa (11€). Para os que não têm medo de arriscar, para além das asinhas de frango picantes (8€), podem agora provar o muito melhor que um hambúrguer, uma sandes de porco preto em pão de cerveja, cebola caramelizada, pickle de couve roxa, “fat chips” e molho BBQ (16€).

Para aqueles que apreciam sabores mais tradicionais, existe o lombo de bacalhau à Brás (15€). Já o bife do lombo com batata frita, ovo estrelado e molho de mostarda Dijon (18€), é um clássico com um twist. O ceviche de atum com cenoura, abacate, tomate cherry, pickle de cebola roxa e mandioca frita (14€) é perfeito para uma tarde de petiscos.

Se está a pensar que “só faltava aqui um docinho”, há um brownie de chocolate com gelado de baunilha (6€), uma boa forma de terminar esta experiência gastronómica da melhor maneira.

Este rooftop desenvolve um cocktail novo todos os meses, por isso não deixe de pedir a novidade de agosto.

Se gostava de aproveitar a cidade num ambiente que reflete uma decoração contemporânea e simultaneamente apresenta o melhor do design dos anos 50, 60 e 70, e fazer uso do jardim vertical, que é um dos locais mais instagramáveis deste rooftop, o V Rooftop Bar é o lugar a visitar.

Experimentar a melhor carne do mundo na Sala de Corte

Experimentar a melhor carne do mundo na Sala de Corte
créditos: Divulgação

Desde fim de julho que a Sala de Corte tem disponível na ementa aquela que é considerada a melhor e mais cara carne de vaca do mundo: a raça Wagyu. Um produto pensado em exclusivo para as melhores steakhouses e restaurantes de fine dining do mundo, e que chega agora à Sala de Corte através da 2GR Australian Premium Fullblood Wagyu Beef, empresa líder na criação de vacas desta raça japonesa fora do Japão.

Os animais são criados em pasto natural até aos 18 meses, sendo posteriormente alimentados durante cerca de 400 dias com uma fórmula extra nutritiva elaborada em específico para as raças Wagyu.

O resultado é uma carne de qualidade premium superior, com um marmoreado visualmente impactante, suculenta na sua consistência e sabor rico e amanteigado, que agora os clientes da Sala e Corte podem encontrar no menu com o corte rib-eye (€290Kg).

Distinguido com a 50ª posição no ranking anual da World’s Best Steak Restaurants, este restaurante lisboeta especializado em carne maturada apresenta ainda duas outras novidades na carta: o regresso do corte lomo bajo, nas carnes, e a entrada da coulant de chocolate, nas sobremesas.

Há novos petiscos para provar no Tapisco

Os novos pratos no menu ibérico do Tapisco
créditos: Amuse Bouche

Aberto em 2017, o Tapisco, tem novidades no menu, que vão buscar inspiração ao receituário nacional. A única exceção são as novas propostas de couvert, que misturam influências de ambos os países, o pão com azeite do chef (2€), as azeitonas marinadas (2€) e o dip de anchovas (6€), que vem juntar-se ao clássico pan con tomate (3,5€).

Começando pelos “Tapiscos”, são duas as entradas na carta: o peixe marinado com lima, algas e batata-doce de Aljezur (22€) um prato fresco e cítrico que é um cruzamento entre o tradicional peixe alimado e o ceviche, e os peixinhos da horta com molho tártaro (6€), com uma fritura leve que os torna particularmente crocantes.

O desfile de sabores portugueses continua com a versão de Henrique Sá Pessoa da sopa de tomate, acompanhada com ovo escalfado e croutons (6€) e com uma reinterpretação do bacalhau à Gomes de Sá (21€), servido com ovos de codorniz e uma espuma feita a partir das aparas do bacalhau infusionadas em leite e clorofila de salsa.

Por fim, uma boa-nova para os vegetarianos: a introdução do cremoso arroz de cogumelos e queijo da Ilha (17€).

Além das novidades, são muitos os clássicos prontos a serem (re)descobertos. É o caso da La bomba de Lisboa (12€), da esqueixada de bacalao (16€), do choco frito com maionese de coentros e lima (21€) do carabineiro grelhado com alioli (48€), a paella negra com sépia y alioli (35€) ou do arroz de polvo com tomate e coentros (25€).

Para complementar a oferta gastronómica, o Tapisco continua a dar protagonismo aos vermutes (brancos e rojos), que são as estrelas da casa e podem ser consumidos simples ou através dos vários cocktails de autor, servidos com destilados e ingredientes frescos. Para quem prefere vinho, existem também inúmeras referências de Portugal e Espanha, disponíveis a copo, numa carta que se reparte entre brancos, tintos, rosé, espumantes e cavas.

Brunch no Go a Lisboa, o novo terraço da cidade

Go a Lisboa. O novo terraço da cidade onde cabe tudo o que gostamos no verão
créditos: Divulgação

É nas imediações da Casa de Goa, na Calçada do Livramento, que se encontra este espaço que é um pouco de tudo: terraço, miradouro ou um moderno rooftop. O Go a Lisboa abriu a 8 de julho.

Funciona toda a semana e há vários momentos de refeição ao longo do dia. Começa pelo brunch (entre as 10h e as 16h), passando pelo almoço (entre as 12h e as 18h30) e o jantar (a cozinha está aberta até às 23h). O serviço de bar também funciona diariamente até à hora de fecho do local.

A cozinha está a cargo da chef Inga Martin. O menu de brunch é simples, com opções entre croissants, ovos, torradas, doces, iogurte e frutas.

O destaque vai para as panquecas, mel, frutos vermelhos, gelado de baunilha (5€), o croissant com ovos mexidos, bacon e abacate (6,75€), o croissant com salmão fumado, ricota e cebola roxa e espinafres (8,50€), os ovos benedict, bacon com hollandese de miso servido em bolo do caco (7,50€), que também tem a versão com salmão fumado (10€), a torrada de hummus de beterraba e abacate (5,50€) ou o barco de papaia, fruta, iogurte, mel e granola (6,50€). Os pães são de fermentação lenta e podem ser alterados para opções sem glúten.

Outra aposta forte, ou não se tratasse de um terraço, são os cocktails de assinatura, do gin ao mezcal, com preços que variam entre os 9€ e os 11€.

O espaço tem também uma concept store, onde é possível comprar os quimonos e Teddy Hats criados por dois dos propietários do Go a Lisboa. A loja funciona todos os dias da semana entre as 10h e as 22h.

Beber um aperitivo num dos pátios mais bonitos de Lisboa

Memoria

Imagine um final de tarde de verão com muito calor, manga curta, os amigos por perto e cocktails e petiscos italianos em cima da mesa, num idílico pátio ao ar livre no centro de Lisboa. Este cenário e está à distância de uma visita ao restaurante Memoria, em Campo de Ourique, que serve o seu Apéritif durante as tardes de segunda a sexta-feira.

Tendo como inspiração o clássico hábito italiano do aperitivo, um convívio depois do trabalho onde os clientes pagam as bebidas e o restaurante oferece as comidas, o Apéritif Memoria é a desculpa perfeita para acabar o dia com um Spritz ou um copo de vinho bem fresco na mão. A acompanhar estarão sempre snacks bem italianos, como a focaccia ou alguns queijos e enchidos.

Até ao final do verão, o Apéritif Memoria será servido todos os dias úteis das 17h às 20h, sempre no pátio exterior do restaurante. Com uma seleção de bebidas a preços reduzidos, o menu inclui uma seleção de nove Spritz (6€), do clássico Aperol Spritz a sugestões mais ousadas como o Limoncello Spritz, o Bergamota Spritz, o Campari Spritz ou o Sbagliato, uma versão do Negroni onde se substitui o gin por prosecco.

Além dos Spritz, estão ainda disponíveis três opções de vinho, 3000 Rosas (Rosé), Marquês de Borba Colheita (Branco) e Barca do Inferno (Tinto), disponíveis a copo (a partir de 3,5€) ou à garrafa (a partir de 14€). Na cerveja e sidras, as escolhas recaem nas marcas Sagres, Birra Moretti e Bandida do Pomar.

Visitar a nova loja da gelataria Mú, na Graça

Mú Gelato & Caffè - Graça
créditos: Divulgação

São os gelados de sempre, num novo espaço que acaba de abrir num dos bairros mais conhecidos de Lisboa, a Graça. Com a nova loja Mú Gelato & Caffè, o laboratório de gelados artesanais Mú, que chegou a Lisboa em 2014, com uma primeira loja no Campo dos Mártires da Pátria, leva a experiência de um bom gelado numa nova morada.

A nova loja Mú, localizada no número 164 da Rua da Graça, abriu em soft opening em meados de julho e, para além dos gelados artesanais que deram fama à marca, propõe a moradores e visitantes uma seleção da melhor cafetaria e pastelaria italianas, para desfrutar a qualquer hora do dia.

A carta de gelados da Mú está cheia de surpresas. Para o mês de agosto, os mestres gelatieri da Mú prepararam um fresquíssimo sorvete de kombutcha, lima e gengibre que estará disponível apenas durante a temporada mais quente. E porque uma delícia nunca vem só, a Mú juntou o melhor de dois mundos para criar uma bola de Berlim leve, com a textura perfeita, recheada com gelado de pistachio, chocolate ou morango, ou o clássico gelado de creme de pasteleiro. Uma combinação que evoca os sabores da praia e os melhores momentos do verão, com um nome tão expressivo quanto explosivo: o clássico “bombolone” italiano (“bomba”, em português) revisitado pela Mú.

Para além destas novidades, e dos sabores estrela da Mú – pistachio siciliano de Bronte, chocolate extra dark e manga palmer – estão disponíveis na nova loja da Graça todos os gelados e sorvetes tradicionais da carta, assim como uma seleção de gelados da UAO, a marca de gelados vegan e sem açúcar.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.