Os pêssegos constituem um alimento muito saboroso, acrescendo o baixo teor calórico.

Se considerarmos um fruto médio, com perto de 100 gramas, contêm 30 calorias. Se o consumirmos com a pele, ingerimos três quartos da dose de vitamina C necessária para um dia.

Acresce que o pêssego é de fácil digestão.

Na versão desidratada, a seco, o pêssego (dose de 50 gramas) fornece perto de dois terços da quantidade diária aconselhada de ferro e um sexto da quantidade de potássio. Ainda a seco, os pêssegos apresentam-se seis vezes mais calóricos do que a versão fresca, madura.

Considere que se adquirir pêssego em conserva, este perde 80% do teor de vitamina C. Se a conservação se fizer em açúcar estamos perante um alimento altamente calórico.

Agora que conhece o pêssego, se não se quiser entreter com uma boa peça de fruta a fresco, sem demais, aceite a sugestão com estas receitas:

Tarte fresca de pêssego

Pré-aqueça o forno nos 180 ºC. Pique o conteúdo de um pacote de bolacha Maria grosseiramente e junte a 70 g de manteiga amolecida, envolvendo bem. Forre o fundo de uma forma amovível – 18 ou 20 cm de diâmetro – com esta mistura, pressionando com os dedos de forma a criar uma base compacta.

Leve ao forno cerca de dez minutos. Retire e deixe arrefecer.

Entretanto coloque cinco folhas de gelatina a amolecer num prato fundo com água.

Triture 350 g de pêssego ou nectarinas maduras (peso refere-se a fruta já descascada e descaroçada) com um fio de sumo de limão e 120 g de açúcar até obter um puré (se a fruta for especialmente doce, diminua ao açúcar).

Escorra as folhas de gelatina e derreta-as no microondas (bastam alguns segundos na potência máxima; mexa o líquido que se formou para ter a certeza de que está bem dissolvida. Se não tiver microondas, leve as folhas ao lume num tachinho, mexendo sempre até estarem bem dissolvidas).

Junte ao preparado da fruta misturando bem.

Monte o conteúdo de um pacote de natas (mínimo 35% de gordura)  com a batedeira elétrica. Quando começarem a ficar firmes, adicione algumas gotas de limão, que vão ajudar a ‘prender’ as natas, e junte estas ao preparado anterior envolvendo com cuidado.

Verta para a forma entretanto arrefecida.

Tape com película aderente e leve ao frigorífico, idealmente de um dia para o outro.

Sirva decorado com pêssegos frescos, ou nectarinas, regados com um fio de sumo de limão para não oxidarem, e folhinhas de hortelã.

(Fonte: Blogue “Lume Brando”)

Tarte fresca de pêssego

Salada de pêssego, mozzarella e manjericão

Lavar bem dois pêssegos, uma mão bem cheia de rúcula e uma mão cheia de manjericão.

Para o vinagrete: Juntar, dentro de um frasco, duas colheres de sopa de azeite, uma colher de sopa de vinagre balsâmico, uma colher de sopa de sumo de limão e uma pitada de sal. Tapar o frasco e agitar bem.

Cortar os pêssegos ao meio, sem descascar, retirar o caroço e fatiar ou cortar em pedaços.

Dispor numa travessa a rúcula, os pêssegos, o queijo mozzarella em pedaços e o manjericão.

Temperar com uma pitada de sal e pimenta a gosto.

Na hora de servir salpicar com o vinagrete e acompanhar com pão torrado pincelado com azeite.

(Fonte: Blogue “Ananás e Hortelã”)

Salada de pêssego, mozzarella e manjericão:

Tarte de pêssego saudável

Ligue o forno nos 175 ºC.

Lave e escorra bem 500 g de pêssegos. Não descarte a casca, mas pode descascar a fruta, caso deseje.

Corte os pêssegos ao meio, retire os caroços e corte em fatias. Reserve.

Massa: Coloque num processador de alimentos 150 g de farinha tipo 55, 60 g de flocos de aveia, 100 g de margarina frua, 50 g de açúcar mascavado, um ovo, uma colher de chá de canela moída. Triture até obter uma massa homogénea, mas sem que fique demasiado lisa. Se não tiver processador, comece por misturar a farinha com a aveia, o açúcar e a manteiga cortada em pedaços. Adicione o ovo e canela e amasse até obter uma massa moldável.

Coloque a massa numa forma redonda de fundo amovível com 20 cm de diâmetro e estenda com as mãos, distribuindo pequenas porções da massa e fazendo alguma pressão com os dedos.

Distribua os pêssegos em cima da massa e leve ao forno por cerca de 30 minutos, até que os bordos da massa fiquem dourados e crocantes.

Retire do forno e pincele, ainda quente, com duas colheres de sopa de doce de pêssego.

(Fonte: Blogue “Faz&Come”)

Tarte de pêssego saudável

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.