Na cozinha, conseguimos reunir diferentes componentes da poupança. Conheça cinco dicas fáceis de implementar:

1. Use os alimentos na totalidade

Aproveite os alimentos na sua totalidade, desde a casca ao interior.

Quando descasca legumes (cebola, cenoura, nabo) e os arranja, não deite fora as cascas e os talos. Num tacho, junte-os com uma pitada de sal e água e faça o seu próprio caldo de legumes. Para o conservar, congele em frascos de vidro ou nas cuvetes de gelo - para ter caldo de legumes caseiro sempre feito e com um sabor excelente e natural. E não só, por exemplo, quando coze beterraba aproveite a água (que funciona como um corante natural) para fazer um risotto ou uns scones coloridos.

Outra utilização para a casca dos legumes são uns saborosos chips! Sim! Depois de descascar a beterraba, as cenouras ou as batatas, por exemplo, faça uns chips no forno - tempere as cascas (muito bem lavadas) com um fio de azeite, orégãos e uma pitada de sal. Dá origem a um snack bem saboroso e com algo que iria parar ao lixo, sem necessidade.

Com o Halloween a chegar, aproveite as abóboras para fazer 3 receitas ultra-saborosas
Com o Halloween a chegar, aproveite as abóboras para fazer 3 receitas ultra-saborosas
Ver artigo

E, quando falo na utilização completa dos alimentos, significa usar a rama dos mesmos. Use a rama do alho-francês, da cenoura, do nabo e da beterraba em salteados, por exemplo. Não as descarte, têm uma presença de nutrientes muito importante - e, no limite, quando não souber o que lhes fazer, adicione à sopa.

2. Reaproveite alimentos

Ao planear as suas refeições - esta também é uma dica de poupança - vai conseguir potenciar a utilização dos alimentos. Por exemplo, quando cozer cereais (arroz, millet, cevada, couscous, quinoa, etc.) faça-o em quantidades maiores e durante a semana poderá aproveitar para fazer vários tipos de refeições, desde os pratos principais - como salteados, empadão, hambúrgueres - aos pequenos-almoços com os cremes de cereais – creme de arroz e creme de millet. O mesmo se aplica às leguminosas. Os recursos utilizados para cozer em maior quantidade serão menores e conseguimos poupar tempo também na confeção das refeições.

Para além disto, pode também congelar uma parte para ter sempre alimentos preparados à disposição.

Para além do referido, use o que sobrou de uma refeição anterior para criar um prato, por exemplo, se sobrou um salteado de cogumelos, junte-lhe grão cozido e asse uma batata-doce. Isto, resultará numa deliciosa batata-doce recheada com salteado de cogumelos e grão. E, se sobraram vegetais cozidos, faça um salteado delicioso.

Reaproveite também outros elementos, por exemplo, os frascos de vidro. Reserve-os e volte a usar como recipientes para guardar cereais, leguminosas, compotas e também como recipiente para levar as suas refeições.

EMPAD
Empadão de millet, tofu e vegetais. créditos: Green Smiles

3. Dê uso à fruta madura

Se tem fruta madura em casa, existem vários destinos possíveis para a mesma. Pode congelá-la para fazer batidos ou gelados, mas também pode aproveitar para fazer um bolo ou compota. Se quiser uma opção mais simples, basta colocar no forno com um pouco de canela e caramelizar para ter uma sobremesa maravilhosa – fica ótimo com peras e maçãs, por exemplo.

maçãs maduras
créditos: Monika Grabkowska/Unsplash

4. Plante as suas ervas aromáticas

Para além de ser uma ótima sugestão para colorir e aromatizar a nossa casa, permite ter ervas aromáticas - tão importantes ao nível do sabor e nutrientes na nossa alimentação - sempre frescas e prontas a utilizar. Este tipo de alimento resulta em desperdício, pois quando não é usado prontamente acaba por ficar esquecido nas gavetas do frigorífico, a degradar-se. Cada vez que está a comprar novamente, está a desperdiçar investimento que pode ser capitalizado na compra de um vaso e plantas.

hortelã
créditos: Shaun Meintjes/Unsplash

5. Planeie a ida às compras

Antes de ir às compras, abra o frigorífico e vá à despensa. Faça o inventário de tudo o que tem, mesmo naquela prateleira escondida no frigorífico. Provavelmente, nem precisa de comprar tanta coisa como imagina. Dê prioridade ao consumo das frutas e legumes que já tem em casa e volte a comprar frescos quando já não tem. Por vezes, as melhores combinações surgem quando temos poucas opções e inventamos novos sabores. Outra sugestão será não ir às compras com fome, aí vamos agarrar as primeiras coisas que virmos sem grande critério.

E agora, motivados para pouparem ainda mais na cozinha?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.