“Adoro Lisboa e quase todos os anos volto. Os portugueses são tão simpáticos. E também adoram boa comida, o que são dois grandes motivos para eu voltar”, afirma Jonathan Zandbergen, entusiasmado por vir cozinhar a Portugal, e no Suba, 12 anos depois de ter trabalhado com Mr.Kees, CEO do hotel Verride Palácio Santa Catarina, no restaurante Winkel van Sinkel, de que o seu conterrâneo era proprietário em Utrecht, nos Países Baixos.

Para este momento, Jonathan Zandbergen irá preparar quatro pratos do menu de oito momentos, trazendo para a mesa a sua cozinha internacional holandesa de assinatura, utilizando ingredientes locais, técnicas clássicas e contemporâneas e sabores internacionais. A cozinha do chef tem por base a tradição e a inovação, com sabores especiais de todo o mundo, numa cozinha francesa inovadora. “Gosto de criar pratos com muito sabor, com ingredientes locais. Ando sempre à procura dos melhores produtos locais, com respeito pelos animais e por tudo o que a natureza dá. Para o jantar no Suba levarei alguns dos meus sabores e ingredientes preferidos para mostrar aos portugueses que a cozinha internacional holandesa se tornou uma cozinha de nível mundial. Estou ansioso por colaborar com o chef Fábio e a equipa do hotel Verride, para prepararmos juntos as minhas receitas e do chef Fábio Alves e assim inspirarmo-nos uns aos outros”, comenta Jonathan sobre o menu que irá ser preparado.

Os Países Baixos encontram Portugal num jantar a quatro mãos no restaurante Suba
Chef Fábio Alves créditos: The Guilty Pleasure

O menu de degustação preparado pelos dois chefs terá início com duas entradas. O chef do estrelado Merlet irá apresentar Hamachi de aquacultura local, numa perspetiva sustentável, pois esta é uma preocupação do chef que está sempre em busca de alternativas de boa qualidade, e considera o Zeeland Hamachi um bom exemplo disso, sendo recomendado pela “Good Fish Foundation” como uma excelente opção sustentável.

Os pratos que o chef Fábio Alves irá apresentar têm na sua base sabores bem portugueses, em que a tradição e a inovação são ponto comum com a cozinha de Jonathan Zandbergen, o que fará deste jantar uma experiência muito interessante, com esta conjugação de técnicas e sabores, numa mesma filosofia. Assim, a entrada preparada pelo chef executivo do Suba traz também o mar para a mesa, num prato de carabineiro da nossa costa, acompanhado de sabores como a ervilha e o endro, erva aromática também muito encontrada na cozinha do norte da Europa.

Os Países Baixos encontram Portugal num jantar a quatro mãos no restaurante Suba
Divulgação

Continuando com sabores do mar, elemento muito presente na cozinha dos dois países, pela sua localização e portos de pesca de relevância na Europa, o chef Jonathan Zandbergen prepara um prato de lagostim, deliciosas lagostas doces das águas frias do Mar do Norte, que diz serem o expoente máximo da qualidade natural, uma vez que mesmo em cru, sem nenhum tempero, já impressionam pelo seu sabor. “Adoro fazer um extrato de caramelo com as cabeças para realçar o sabor natural.”, salienta o chef dos Países Baixos. Segue-se um prato de bacalhau, peixe bem conhecido dos dois chefs, embora culturalmente o trabalhem de formas bem diferentes. Aqui, a proposta de Fábio Alves vai para sames de bacalhau com feijoca da Serra da Estrela, trazendo a portugalidade para o prato. Já pelas mãos do chef do norte da Europa, o pregado é o ingrediente do prato que inclui rabo de boi e foie gras, despertando a curiosidade para esta junção de sabores.

Enquanto Jonathan prepara ingredientes da sua cozinha internacional, o chef Fábio Alves revela a sua criatividade com foco nos produtos portugueses, com um prato de porco ibérico 100% bolota. Nos pratos de carne, o chef holandês apresenta algo muito especial, lebre, do interior do seu país, referindo que “temos uma curta temporada de lebre, a rainha das carnes de caça, e quis trazer este prato com o qual em 2014 ganhei o Prix culinaire Taittinger em Paris criando uma versão contemporânea do "Hare a La Royale", que vai agora trazer para este menu de oito momentos que será possível degustar neste jantar único no Suba.

suba
Vista sobre a sala do restaurante Suba. créditos: Suba

Para terminar a refeição, Portugal regressa à mesa pelas mãos do chef Fábio Alves, com uma sobremesa de banana da Madeira, maracujá, canela e hibisco. A complementar o menu, a harmonização vínica a cargo de Augusto Brumatti, sommelier do Suba, garante uma experiência gastronómica imperdível.

“Depois do primeiro jantar que preparei com o chef Julien Montbabut, receber no Suba o chef Jonathan Zandbergen é mais um momento muito especial, porque a partilha de culturas e experiências, profissionais e pessoais, enriquecem-nos sempre, e fazem parte da evolução natural de uma cozinha contemporânea. Queremos promover a alta gastronomia ao mesmo tempo que proporcionamos aos nossos clientes algo único, e queremos continuar a realizar estes encontros regularmente, destacando sempre os produtos, a identidade e a criatividade. Tenho a certeza de que cozinhar com o Jonathan vai ser uma excelente oportunidade de cada um contar a sua história, as suas origens, em sabores, o que afinal é a língua que ambos falamos!”, afirma o chef Fábio Alves, um transmontano apaixonado pelo seu país e os seus produtos, que diariamente traz para a cozinha do Suba as suas origens, mas também o seu percurso em Portugal de norte a sul, o que conjuga com técnicas contemporâneas e alguns ingredientes que mais gosta de trabalhar.

Os Países Baixos encontram Portugal num jantar a quatro mãos no restaurante Suba

Este segundo encontro gastronómico promovido pelo Suba terá início pelas 19h00, com um welcome drink na Sala Amarela do hotel Verride Palácio Santa Catarina. De seguida, o restaurante Suba será o cenário desta história de sabores e texturas, que os dois chefs vão contar a cada prato. Do norte da Europa com alguns apontamentos de outras paragens, como a Ásia, Jonathan Zandbergen mostra aos portugueses a sua cozinha holandesa internacional e contemporânea, e o chef Fábio Alves percorre várias regiões de Portugal com sabores intensos que trabalha de forma criativa, em que a tradição e a inovação estão sempre presentes.

O menu de oito momentos, desenvolvido pelos dois chefs, tem um valor de 160 euros, por pessoa, e a harmonização de vinhos sugerida, um valor de 100 euros, também por pessoa. É aconselhada a reserva antecipada através do TheFork.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.