A Alfandega do Porto abriu as suas portas para mais um dia de muita moda na cidade da invicta.

O dia que se previa bastante cheio, começou com as propostas de Inês Torcato e Sara Maia, que dividiram a passerelle para apresentar as suas propostas para a próxima estação. Inês trouxe à passerelle uma coleção inspirada no Artigo 1º onde foi possível observar uma desconstrução formal dos clássicos do vestuário masculino e feminino. Sara optou por contar na sua coleção historias do dia a dia, com peças que refletem movimentos da dictomia real vs não real.

Seguiu-se a vez de Estelita Mendonça apresentar a sua coleção que privilegiou a transparência dos materiais e peças marcadas pelo estilo cargo.

O tiger Souls de Sophia Kah surpreendeu tudo e todos ao ter uma modelo bastante especial. Raquel Strada fechou o desfile da amiga com um vestido rosa marcado pelos detalhes na cintura e mangas. A coleção reflete o ADN da marca, com peças bastante elegantes e cheias de detalhes artesanais.

A passerelle voltou a iluminar-se com O Tributo às Mulheres de Katty Xiomara, onde a designer reviveu algumas das suas recordações para enfatizar o poder que a mulher tem na sociedade hoje em dia.

As franjas e os losangos foram o ponto de partida para a coleção de Pé de Chumbo, que mais uma vez surpreendeu os fashionistas durante o desfile. Os vestidos em veludo ou cetim, as blusas com folhos, as mangas balão, as saias volumosas e as calças de cintura subida são as peças destaque desta coleção, assim como os sapatos.

TM de Teresa Martins trouxe a inspiração da Índia diretamente para a cidade do Porto, cum uma coleção vibrante e cheia de peças estruturadas.

A noite já ia a meio quando Diogo Miranda apresentou as suas propostas para a próxima estação. A coleção inspirada na atriz Catherine Deneuve refletiu-se em peças cheias de sofisticação e volumes, com detalhes náuticos e uma paleta de cores invejável.

Luís Buchinho também enalteceu as mulheres e criou uma coleção inspirada no uniforme das mulheres pioneiras da aviação, da década de 40. Um esquadrão poderoso que revela peças luxuosas e onde foi possível observar as variações gráficas dos volumes, presentes em cada casaco.

 O dia de hoje terminou com o desfile de Miguel Vieira e o cheiro a África, uma coleção cheia de cor, ritmo e que presta culto à beleza da cultura. Os fatos masculinos ganham uma nova forma ao tornarem-se mais descontraídos, fugindo dos materiais grossos que foram utilizados em outras coleções. Os elementos geométricos presentes nas peças lembram os estampados étnicos, que contrastam com cores como o bege bronze, o laranja ocre, o amarelo caril, o azul celeste, o castanho tabaco e ainda o azul marinho.

O terceiro dia desta edição do Portugal Fashion vai contar com os desfiles de mais nomes sonantes no mundo da moda, como é o caso de Nuno Baltazar, Alves/Gonçalves. Luís Onofre, entre outros e ainda com a presença de Shoes & Bags, um desfile dedicado a marcas de sapatos e malas.

Vá acompanhando tudo o que se passa nesta 44ª edição do Portugal Fashion aqui!

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.