Em 1990, Madonna convidou Jean Paul Gaultier a criar os figurinos para aquela que seria a sua terceira digressão, a "Blond ambition world tour". Agora, 29 anos depois, a cantora norte-americana voltou a desafiar o estilista francês, com quem tem trabalhado regularmente ao longo das últimas décadas. "Neste momento, a minha colaboração com a Madonna continua a avançar a todo o gás", acaba de assumir o costureiro gaulês.

"Eu criei uma coleção de figurinos para a nova digressão dela", afirmou Jean Paul Gaultier em entrevista ao jornalista britânico Guy Kelly. "Ela pediu-me mais preto e mais cabedal, [pretende] algo mais gótico e eu entendi de imediato a ideia", refere o estilista, que assume que se apaixonou pela figura da cantora desde que a viu na televisão a cantar um dos seus primeiros êxitos, "Holiday", no início da década de 1980.

"Não era apenas uma mulher sexy, era também uma mulher poderosa", afirma o costureiro francês, que em 1990 se viu, de repente, a braços com uma encomenda de 358 figurinos para a "Blond ambition world tour". Agora, para a "Madame X tour", que arranca a 12 de setembro em Nova Iorque, nos EUA, sem abrir (mais) o jogo, Jean Paul Gaultier já revelou que a heroína francesa Joana d'Arc volta a ser inspiração.

À semelhança do que também já tinha acontecido na "MDNA tour" e nalgumas das fotografias promocionais do disco "Rebel heart", a santa que os católicos canonizaram continua a marcas alguns dos últimos visuais de Madonna, como foi o caso do figurino que usou na sua atuação na Met Gala em Nova Iorque em 2018 e do que envergou durante a sua performance no Festival Eurovisão da Canção, em maio deste ano, em Telavive, em Israel.

Madonna volta a contratar Jean Paul Gaultier. Estilista francês está a criar os figurinos para a nova digressão da cantora

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.