O objetivo também passa pela recolha gratuita de roupa usada, no caso de clientes que façam compras online com entrega ao domicílio.

Além disso, a Zara e a Cáritas instalaram cerca de 2000 contentores de recolha de roupa nas principais cidades espanholas de forma a abranger o maior número possível de pessoas que queiram entregar roupas que já não vistam, de acordo com um comunicado da empresa. O objetivo, futuramente, é que cada loja da Zara disponha de um destes contentores de maneira a abranger todo o país.

O destino dessa roupa é simples: uma parte será doada à Cáritas enquanto a restante será reciclada e usada no desenvolvimento de novas coleções que serão feitas a partir de material reutilizado. Para tornar este projeto possível foi ainda estabelecida uma parceria com a Lenzing, uma empresa austríaca, que é especialista na produção de fibra têxtil sustentável.

Até 2020, a Zara conta doar cerca de três mil toneladas de roupa o que pode dar origem a cerca de 48 milhões de novas peças de vestuário, promovendo e reforçando aquilo que considera ser um modelo de economia circular, abrangendo todas as fases do ciclo do produto. Nos próximos dois anos, a marca vai investir cerca de 3,5 milhões de euros nesta iniciativa.

A Zara segue assim os passos de outra empresa têxtil, a sueca H&M, que desde o ano passado que tem implementado um plano de reciclagem de roupa usada.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.