Se for confrontado com a necessidade de consolar um adolescente de luto, lembre-se de que você tem uma coisa que o seu filho não tem: experiência. A especialista em adolescência Raychelle Lohmann, citada pelo US News, sugere que, caso preciso de ajudar o seu filho a lidar com a morte de um amigo, faça o seguinte:

  1. Converse. Não deixe que o medo de não saber o que dizer faça com que não diga nada. O seu filho sabe que você não pode mudar o que aconteceu, mas o seu amor e presença ajudarão na cura.
  2. Esteja presente também no silêncio. Não se obrigue a preencher momentos de silêncio com palavras. Há alturas em que o seu filho adolescente não vai querer falar, e isso é perfeitamente normal. Mas não se retire só porque ele está calado. Dê-lhe um abraço ou segure-lhe a mão. Estar presente no meio do silêncio pode ser extremamente terapêutico.
  3. Certifique-se de que suas necessidades básicas são atendidas. O corpo precisa de sono e nutrientes para sobreviver e recuperar. Em momentos de perda e sofrimento, o sono pode ser afetado. Quando os adolescentes não dormem o suficiente, isso pode afetar a sua memória, humor e discernimento.
  4. Promova o encontro com outros amigos. Do ponto de vista do desenvolvimento os adolescentes são mais propensos a buscar consolo com outros adolescentes. Incentive o seu filho a convidar alguns amigos e dê-lhe espaço e tempo para expressar as suas dores e sofrimento –  caso contrário pode reprimir sentimentos.

Honre memórias. Recordar e homenagear a pessoa que morreu pode ser útil para a adolescência. Encoraje o seu filho a pensar em maneiras inovadoras de honrar a vida do amigo.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.