"O meu filho não me ouve", "a minha filha desliga no meio da nossa conversa", "ele só ouve o que lhe interessa". Enquanto pais é muito provável que se identifiquem com estas questões. Pois bem, em primeiro lugar é importante que saiba que não há razão para se preocupar! Em seguida, iremos explicar porque é que isto acontece e como poderá transformar o seu filho num ouvinte ativo!

Quando fala com os seus filhos, a maioria das vezes eles assumem uma escuta seletiva, ou seja, revelam tendência para "desprezar" muita da informação que lhes passa, retendo apenas o que consideram relevante para os seus interesses.

Ansiedade com os trabalhos de casa? Siga estes passos para combatê-la
Ansiedade com os trabalhos de casa? Siga estes passos para combatê-la
Ver artigo

E, na verdade, não os podemos censurar. Afinal as crianças têm imensa energia para gastar e são constantemente expostas a muita informação, No entanto, é muito importante cultivar desde cedo a capacidade de escuta ativa nas crianças, uma vez que poderá facilitar a aquisição de boas competências de comunicação à medida que vai crescendo. Aqui ficam algumas dicas simples para promover a escuta ativa:

1) Seja um bom ouvinte:

É extremamente importante que trate o seu filho com o mesmo respeito com que quer ser tratado. Quando o seu filho estiver a falar consigo, ou a contar-lhe alguma coisa independentemente da importância, garanta que vai respondendo ou reagindo ao que está a ser dito.

Manter o contacto visual e repetir o que o seu filho vai dizendo, também ajuda, pois revela estar a compreender o que ele lhe está a tentar dizer. E não é apenas isto...

É igualmente importante ser capaz de servir de exemplo, recorrendo a competências de escuta ativa positivas sempre que comunica com outros na presença dos seus filhos, pois serve-lhe de modelo.

As crianças aprendem imitando o comportamento dos adultos, por isso tente responder ao outro do modo como gostaria que o seu filho lhe respondesse a si.

2) Comunique com os seus filhos

Esteja a cozinhar ou a trabalhar no computador, diga aos seus filhos o que está a fazer de modo a que eles consigam entender. Narre, à medida que cozinha, as diferentes etapas pelas quais vai passando para concretizar a receita. Conte-lhes sobre o projeto profissional que está a realizar de forma simplificada. Fale-lhes do seu dia, seja sobre uma conversa que tenha tido ou sobre situações ocorridas. Em seguida, pergunte ao seu filho como correu o dia dele e leve-o a descrever acontecimentos.

Sempre aos gritos? 10 estratégias para diminuir as discussões entre irmãos
Sempre aos gritos? 10 estratégias para diminuir as discussões entre irmãos
Ver artigo

3) Seja claro quando dá instruções

É extremamente importante, antes de mais, captar a atenção da criança, para evitar ter que lhe explicar várias vezes a mesma coisa. Seja claro e sucinto relativamente ao que espera dos seus filhos ou relativamente às tarefas que quer que cumpram.

Se estiver a dar ao seu filho uma lista de “coisas para fazer”, peça-lhe que repita tudo o que lhe vai dizendo para ter a certeza que ouviu e compreendeu tudo o que lhe disse.

4) Converse sobre coisas que eles considerem interessantes

Garanta que vai comunicando com os seus filhos de forma regular e descontraída sobre o que têm feito, sobre os seus amigos e sobre os seus interesses. Fale com eles como falaria com um amigo. Recorde-se que qualquer lacuna na comunicação pode ser ultrapassada e dê-lhes oportunidade para isso.

5) Envolva-os nos processos de tomada de decisão

Pergunte aos seus filhos que livro querem ler, qual o jogo que lhes agrada jogar, que roupas pretendem vestir, etc. Evite mandar e tente, de forma gentil, sugerir. Por exemplo, quando quer que eles lavem as mãos antes das refeições e eles simplesmente não o ouvem, diga-lhes para lerem sobre os germes, as bactérias, as infeções e como se propagam. Pode igualmente destacar algumas razões pelas quais lavar as mãos previne essas infeções.

Como reagir aos silêncios da adolescência? Esteja atenta aos sinais de alarme
Como reagir aos silêncios da adolescência? Esteja atenta aos sinais de alarme
Ver artigo

Atividades que promovem hábitos de escuta

1) Ouvir juntos

Para promover o desenvolvimento de uma escuta eficaz no seu filho, precisa fornecer-lhe dicas de escuta que ele esteja interessado em ouvir.

Por exemplo, adquira áudio livros que o seu filho possa ouvir ao mesmo tempo que manipula o livro físico. Ouçam livros juntos, vá fazendo pausas e peça ao seu filho para resumir os eventos que ocorreram até aquele momento. Pode igualmente promover a audição de rimas e músicas que dão ordens de ação/dança que o seu filho tem que seguir (a música “cabeça, ombros, joelhos e pés” seria um exemplo disso)

2) Delicie-se com atividades de leitura:

Quando lê para o seu filho, faça da narrativa um processo de dois sentidos. Faça pausas durante a história e peça-lhe para adivinhar o que acontece a seguir. Pode, também, perguntar ao seu filho o que ele gostou mais na história até aquele ponto, o que ele mudaria na história se tivesse uma hipótese e como espera que a história termine antes de lhe ler o final. Assim que estiverem familiarizados com uma história, faça um jogo com a mesma. Leia mal, de propósito, algumas partes da história e peça ao seu filho que identifique e corrija cada vez que cometer um erro.

3) Jogue com o seu filho

Jogos como "Histórias em cadeia" são atividades exemplificativas de leituras com dinâmicas apelativas. Um grupo de pessoas senta-se em círculo e alguém começa uma história dizendo uma frase, a pessoa seguinte tem que continuar a história a partir de onde a pessoa anterior a deixou. Esta atividade pode realmente ajudar o seu filho a ouvir, a compreender e a responder.

"O Rei manda...” é outro jogo que envolve ter que dar instruções ao seu filho e o seu filho ter que ouvir com grande atenção. O importante em qualquer um destes jogos é incentivar, nos seus filhos, a ação de ouvir e responder. Há uma enorme variedade de jogos que pode jogar com o seu filho, tais como dizer-lhe uma cor e pedir-lhe para nomear ou tocar em objetos que são dessa cor, entre outras atividades com o mesmo princípio. Também poderão ser criativos e criarem os vossos próprios jogos.

6 dicas sobre como ensinar uma criança a ter disciplina e autocontrolo
6 dicas sobre como ensinar uma criança a ter disciplina e autocontrolo
Ver artigo

4) Envolvam-se em atividade orientadas para as instruções:

Poderá cozinhar (fazer saladas, por exemplo, se o seu filho não tiver idade suficiente para cozinhar) orientando o seu filho através de instruções verbais sobre o que fazer e como fazê-lo. Isso pode ser aplicado a atividades como costura ou ensino de um desporto. O seu filho terá que ouvir e seguir as suas instruções para conseguir realizar a tarefa.

5) Divirta-se com o “roleplaying”

Qualquer forma de teatro em que a criança tenha que aprender o enredo e os diálogos de uma determinada história de que goste, completando-a com fantasias e adereços, irá encorajá-los a aprender, a reagir, a ouvir e a responder.

Outra coisa importante a ter em mente quando se trata de desenvolver a capacidade de escuta ativa/compreensão do seu filho é a maneira como se fala com eles.

Como podemos conversar com os filhos de forma a que eles os ouçam? Existem algumas coisas que deverá ter em consideração.

Sugestões

1. Para começar, lembra-se sempre de se dirigir ao seu filho pelo nome dele.

2. Certifique-se que usa palavras como “por favor” e “obrigado”.

3. Também deverá ter em conta que dizer ao seu filho que gostaria que ele fizesse algo, funciona melhor do que proferir apenas uma ordem. Um exemplo seria, em vez de dizer: “vais lavar os pratos hoje à noite”, poderia dizer: “eu gostaria que me ajudasses a lavar os pratos hoje à noite”.

4. Concentre-se em usar uma linguagem predominantemente positiva ao falar com o seu filho. Em vez de pedir que não faça algo, diga-lhe antes o que deve fazer. Por exemplo, diga: "Por favor, joga dentro de casa enquanto eu estiver fora", em vez de dizer "não brinques na rua!".

5. Também deverá procurar manter o seu volume sob controle sempre que puder. Se o seu filho está a gritar, espere até que ele se acalme para conversar com ele. Desta forma, quando levantar a sua voz para algo urgente ou importante, o seu filho tenderá a levá-lo muito mais a sério.

6. Poderá criar gráficos indicando os trabalhos/tarefas que os seus filhos têm que fazer e atribuir um determinado período para o “horário de trabalho” todos os dias, com recompensas e incentivos semanais.

7. Pergunte-lhe sobre a melhor parte do dia, em vez de apenas se cingir à questão relativa ao facto de ter tido ou não um bom dia. Faça as suas perguntas o mais abertas possível.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.