A notícia é avançada pela edição desta segunda-feira do jornal Público.

A petição 9/XIII/1.ª recebeu a confirmação da sua admissibilidade no parlamento na passada quarta-feira e os peticionários serão ouvidos em Plenário porque o documento reúne mais de 4.000 subscritores. O parlamento terá 60 dias para apreciar a deliberação.

A OMS recomenda que até aos seis meses o bebé deve apenas tomar leite materno e mais nenhum outro alimento.

Segundo a organização, o aleitamento materno promove o desenvolvimento sensorial e cognitivo, protege a criança de doenças crónicas e infecciosas, reforça o sistema imunitário, reduz a mortalidade infantil e ajuda na recuperação de doenças.

A ideia da petição partiu de Carina Pereira, subdiretora de uma escola de línguas do Porto, que foi mãe há três anos.

A licença de maternidade em Portugal é de quatro meses (remunerada a 100%), e pode ser alargada para cinco meses, mas a mulher perde cerca de 20% da sua remuneração. Existe ainda a possibilidade de a estender por mais três meses, mas apenas a receber 25% do salário.

Um relatório da Direção-Geral de Saúde de 2014 dava conta que 88% das mães amamentavam em exclusivo até à sexta semana de vida do bebé, percentagem que descia para 22% aos cinco meses de vida, escreve o referido jornal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.