Em declarações ao jornal Público, a secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, lembra que a expectativa de reutilização dos manuais usados no primeiro ano do Ensino Básico sempre foi baixa, tendo em conta a idade das crianças e as características dos próprios manuais.

Por isso, a governante admite entregar manuais novos a quem receber um manual usado sem condições.

Manuais estragados são manuais escritos pelas crianças a lápis, corrigidos pelos professores a esferográfica, com autocolantes colados ou desenhos pintados a ocupar páginas inteiras.

Segundo o jornal Público, há casos de manuais do primeiro ano neste estado e que foram redistribuídos numa escola de Lisboa. Não se sabe quantos foram distribuídos, mas a secretária de Estado alerta que livros que estejam nesse estado não devem ser reutilizados.

Alexandra Leitão aconselha os pais a fazerem queixa se receberem manuais estragados e a quem poderá ser entregue um livro novo em folha.

Segundo a secretária de Estado, o Governo sempre teve pouca esperança na reutilização elevada tendo em conta a idade das crianças, entre os 5 e os 7 anos, e as características dos manuais, construídos para serem escritos, recortados, picotados e pintados da primeira à ultima página.

Veja ainda: O almoço nas escolas do resto do mundo

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.