Um menino de 7 anos, órfão de pai e a viver longe da mãe, trabalha a fazer entregas na China: a história está a correr o mundo e a causar polémica por se passar num país com uma das mais altas taxas de crescimento económico do mundo.

10 marcas que estiveram envolvidas em escândalos de escravidão infantil
10 marcas que estiveram envolvidas em escândalos de escravidão infantil
Ver artigo

Nas redes sociais, muitos manifestaram preocupação com a criança, classificando a sua história como uma "tragédia" provocada pela falha do sistema de segurança social chinês.

Segundo a BBC, o caso foi descoberto com a publicação de um vídeo no site Pear Video, um dos mais populares na China.

As imagens mostram o "Pequeno Li", como é apelidado nas redes sociais, a fazer entregas. O vídeo propagou-se rapidamente nas redes sociais e nos órgãos de comunicação sociais de todo o mundo.

Segundo aquele site, o Pequeno Li perdeu o pai e já não mantém contacto com a mãe. O menino vive, desde os 3 anos, com um amigo do pai, que também trabalha como estafeta.

Este é apenas um dos mais recentes casos de pobreza e exploração infantil na China, país que ainda recentemente foi notícia por causa de um menino que chegou à escola com o cabelo congelado após caminhar 4,5 quilómetros.

Uma em cada 10 crianças em todo o mundo é vítima de trabalho infantil. Os números são do último relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que alerta para o facto de, a manter-se este ritmo, não ser possível acabar com o trabalho infantil até 2025.

Além do trabalho infantil, o estudo da OIT mostra que mais de 40 milhões de pessoas em todo o mundo são vítimas de escravatura moderna, dos quais 10 milhões são crianças.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.