O Brasil voltou para o Mapa da Fome em 2020. Embora saúde e nutrição sejam direitos garantidos a todas as pessoas, a situação atual está longe disso e a pandemia de COVID-19 agravou ainda mais este cenário.

O último relatório da ONG World Vision, conhecida no Brasil como Visão Mundial, aponta que 283 mil crianças com menos de 5 anos podem morrer até 2022 na sequência da fome causada pela pandemia.

A preocupação com a segurança alimentar no Brasil levou a ONG a chamar a atenção para um tema tão sensível com o lançamento no Brasil do documentário "Insegurança à Mesa".

A série, apoiada pelo movimento União BR, é dividida em sete episódios gravados em diferentes regiões do Brasil durante o mês de julho. A estreia aconteceu no dia 19 de outubro, num evento online no canal da ONG no Youtube. O lançamento também contou com a presença e o apoio da pediatra Ana Escobar.

Com o documentário, as organizações envolvidas querem chamar a atenção para a urgência do tema da fome e da insegurança alimentar. O propósito da série é mostrar que a fome está cada vez mais presente no dia a dia da população, em diferentes contextos.

De grandes centros financeiros a comunidades de difícil acesso, a fome voltou a colocar em risco a vida de milhões de brasileiros. E, mesmo quando a fome não é evidente, a crise financeira causada pela pandemia tem colocado a qualidade da alimentação à prova.

As consequências são famílias com acesso a alimentos de baixo valor nutritivo, crianças desnutridas e o futuro de uma geração inteira comprometido.

Além de mostrar esta triste realidade, a parceriaprocura levar algum alento às famílias dos sete municípios onde a série foi gravada. Já no lançamento, o documentário apresenta o desafio de arrecadar 1 mil cabazes básicos em cada um dos sete municípios da série: São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, João Pessoa, Baía da Traição, Manaus e Boa Vista.

Desta meta total de 7 mill cabazes, mil já foram garantidos pelo Movimento União BR.

Preocupação global

De acordo com o primeiro estudo global neste tema no contexto de pandemia, houve um agravamento da fome mundial. O relatório "O Estado da Insegurança Alimentar e Nutrição no Mundo" (SOFI) 2021, elaborado por várias agências da ONU, estima que até 811 milhões de pessoas estavam desnutridas no ano passado, o que representa um aumento de mais de 160 milhões de pessoas em comparação com 2019.

O relatório também aponta que, de forma geral, 30% da população global, o que resulta em mais de 2,3 mil milhões de pessoas, não tiveram acesso a uma alimentação adequada durante todo o ano de 2020.

Alimentação de qualidade, saúde e bem-estar são algumas das vertentes que a organização defende. Apenas em 2020, a resposta da Visão Mundial à crise da fome já atingiu, em todo o mundo, 12 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade em 29 países, dando suporte com comida e nutrição.

Sobre o documentário

A série documental "Insegurança à mesa" foi gravada durante o mês de julho nas cidades de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), João Pessoa (PB), Baía da Traição (PB), Manaus (AM) e Boa Vista (RR). As histórias mostram diferentes realidades de famílias que passam por dificuldades para levar comida à mesa, em diferentes contextos agravados pela pandemia.

Após as gravações, todas as famílias identificadas receberam um cesto básico doada pela Visão Mundial e acompanhamento das organizações parceiras no território para garantir que a situação em que vivem seja, de alguma forma, amenizada.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.