A alimentação das crianças portuguesas nem sempre é a mais correta e a sua dentição acaba por se ressentir dessa situação. Um inquérito levado a cabo pela marca de produtos de higiene dentária Colgate, em parceria com a Associação Portuguesa de Higienistas Orais, revelou que mais de metade dos filhos dos inquiridos nem sempre lava os dentes ou nem sempre o faz da forma mais correta. Não é, por isso, de estranhar que mais de um terço das crianças entre os dois e os cinco anos tenha, pelo menos, uma cárie. Em entrevista à Carlos Pereira, um dos higienistas orais envolvidos no estudo, comenta a situação e indica conselhos a adotar desde a mais tenra idade.

Pela sua experiência como avalia a saúde oral das crianças portuguesas? O que é que, de modo geral, fazem bem e fazem mal?

38% das crianças portuguesas entre os dois e os cinco anos têm, pelo menos, uma cárie. Este número demonstra que ainda existe uma grande oportunidade de melhoria da saúde oral das nossas crianças. No âmbito da Missão Saúde Oral Colgate, em que participei, perguntámos aos pais quais os maiores desafios que enfrentavam diariamente com a saúde oral dos seus filhos. Este estudo demonstra, pelo lado positivo, que a grande maioria dos pais (quase 97%) acredita que é importante ou muito importante que os seus filhos escovem os dentes corretamente.

Esta consciencialização é muito importante para criar a necessidade de ensinar às crianças bons hábitos de saúde oral desde tenra idade. Contudo, este estudo também demonstra que, de acordo com os seus pais, quase 50% dos seus filhos não escovam os dentes durante tempo suficiente. Esta é uma grande área de melhoria pois, para ter uma boa saúde oral, as crianças devem escovar os dentes duas vezes por dia, durante dois minutos cada vez.

Os pais portugueses já dão a devida importância à higiene oral dos seus filhos?

No âmbito da Missão Saúde Oral da Colgate, perguntámos aos pais portugueses quais seriam os maiores desafios que enfrentam diariamente a respeito da saúde oral dos seus filhos. Como já referi, este estudo demonstra que quase 97% dos pais acredita que é importante ou muito importante que os seus filhos escovem os dentes corretamente.

A partir de que idade é que uma criança deve escovar os dentes e como deve proceder numa fase inicial?

Uma das mais importantes lições de saúde que podem ser passadas ao seu filho é a de bons hábitos de higiene oral. Isto significa que o deve ajudar a escovar os dentes duas vezes ao dia, ensinar a maneira correta de utilizar o fio dentário, limitar o consumo de snacks entre refeições e visitar o dentista regularmente. A maioria dos profissionais dentários recomenda que as crianças iniciem as suas visitas ao dentista a partir dos dois anos de idade.

Para além de dar ao seu dentista uma oportunidade para monitorizar o crescimento e desenvolvimento dos dentes do seu filho, esta é também uma forma para aprender mais sobre o desenvolvimento dentário em geral, a necessidade do uso de flúor, como ajudar o seu filho a manter uma boa higiene oral, como lidar com os hábitos orais (como o uso de chupeta), dietéticos e nutricionais do seu filho e como prevenir possíveis lesões orais.

Deve sempre realçar a visita ao dentista como uma experiência positiva. Explique ao seu filho que a visita ao dentista ajuda a manter uma boa saúde oral. Ao fomentar uma atitude positiva, a probabilidade do seu filho visitar um dentista regularmente ao longo da sua vida aumenta.

Veja na página seguinte: A melhor forma de fazer a higiene oral dos bebés

Qual a melhor forma de fazer a higiene oral dos bebés e a partir de que altura?

Quando as crianças nascem, praticamente todos os sues dentes de leites já estão formados. Estes dentes estão todavia escondidos na gengiva. Normalmente começam a aparecer por volta dos seis meses de idade. Em alguns bebés poderá ser antes, em outros depois. É normal. O seu filho de um ano poderá ter um número diferente de dentes do que o filho de um ano do seu vizinho. Normalmente, os dois dentes da frente da parte de baixe aparecem primeiro. De seguida são os quatro dentes da frente superiores e mais dois inferiores.

A partir daqui, a dentição começa lentamente a preencher toda a boca. Os dentes normalmente aparecem dois de cada vez, um de cada lado do maxilar. O seu filho deverá ter todos os 20 dentes primários quando completar três anos de idade. Os dentes de leite costumam ter espaços entre eles. Estes espaços servem para garantir que há espaço suficiente para os dentes permanentes. De facto, a falta deste espaço entre dentes de leita pode querer dizer que os dentes de adulto não terão espaço suficiente para crescer.

Cuidar dos dentes de leite é outra preocupação fundamental. Tome bem conta dos dentes de leite do seu filho. Eventualmente acabam por cair, mas até isso acontecer eles têm um papel importante ao ajudar o seu filho a trincar e a mastigar e também a falar mais claramente.

Além do açúcar, do chocolate e das guloseimas, existem alimentos alegadamente seguros que prejudicam os dentes das crianças?

Aquilo que o seu filho come é importante para a saúde dos seus dentes, mas a frequência com que se come é tão ou mais importante. Comer snacks frequentemente pode aumentar o risco de deterioração dos dentes do seu filho. A cárie pode desenvolver-se quando alimentos que contêm açúcar permanecem na boca durante muito tempo. As bactérias que vivem na boca alimentam-se destes pequenos pedações de comida, criando um ácido que destrói o esmalte dos dentes.

Entre refeições ou snacks, a saliva afasta esse ácido. Se o seu filho estiver sempre a comer, poderá não haver tempo suficiente para que este ácido seja removido. Quando a maior parte das pessoas pensa em açúcar, pensa no açúcar branco que geralmente se encontra em doces ou bolos. Mas todas as comidas que têm hidratos de carbono acabam por se transformar em açúcar. As bactérias não se importam se está a comer um chupa-chupa ou uma fatia de pão. Sabe-lhes ao mesmo!

Pode dar algumas dicas aos pais que nem sempre sabem o que devem dar aos filhos ao lanche?

Dê ao seu filho snacks saudáveis, como fruta fresca, vegetais e queijo. Compre comida que não contém açúcar. Sirva alimentos com açúcar durante a refeição e não como um snack. A maioria das crianças bebe líquidos durante a refeição. Isto vai lavar muitos dos pedações de comida dos dentes. A saliva também ajuda a limpar os dentes. Evite também alguns alimentos a não que o seu filho planeie escovar os dentes logo após os ingerir. Estes alimentos ficam presos entre os dentes e são difíceis de remover, como é o caso das bolachas, dos figos secos, das barras de cereais e das gomas.

Essa lista inclui ainda donuts, batatas fritas, salgadinhos e passas de uva. Um dos grandes conselhos é oferecer menos snacks. Depois do seu filho os comer, assegure-se de que escovou os dentes. Se tal não é possível, peça ao seu filho para bochechar com água várias vezes. Incentive ainda o seu filho a comer pastilhas elásticas adocicadas com xilitol ou sem açúcar.

Veja na página seguinte: 4 conselhos de especialista para uma higiene oral (ainda) mais eficaz

4 conselhos de especialista para uma higiene oral (ainda) mais eficaz

1. Utilize um dentífrico com flúor numa porção equivalente a uma ervilha. Tenha atenção e não deixe que o seu filho engula a pasta enquanto escova.

2. Use uma escova com filamentos suaves e escove primeiro a parte interior de todos os dentes, onde a se acumula a maior parte da placa bacteriana. Incline os filamentos em direção à linha da gengiva. Escove gentilmente para a frente e para trás.

3. Limpe toda a superfície exterior dos dentes. Incline novamente os filamentos em direção à linha da gengiva e escove gentilmente com movimentos para a frente e para trás.

4. Ao escovar a boca, deve colocar os filamentos de modo a ficarem sobre a superfície dos dentes que mastigam. Depois, deve escovar novamente, de forma gentil, para a frente e para trás.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.