O mundo encontra-se cada vez mais industrializado, urbanizado e informatizado, o que implica que muitas brincadeiras tradicionais percam o lugar nas preferências das crianças para os jogo de computador e para as playstations. No entanto, jogos como a macaca, as escondidas ou a apanhada, estão revestidos de um grande valor cultural contribuindo em muito para o processo educativo das crianças. Estas brincadeiras proporcionam a comunicação com outras crianças e adultos, ajudam a organizar os pensamentos e levam ao desenvolvimento de diferenciadas linguagens, assim como ajudam as crianças a aprender as regras e o limites que estão inerentes à socialização e integração na sociedade.

Telefone estragado - A primeira criança da roda segreda uma palavra ao ouvido da que está ao seu lado. Esta por sua vez, segreda a mesma palavra ao ouvido da seguinte e assim por diante. No final a última a ouvir a palavra diz em voz alta o que percebeu, assim, o objectivo do jogo é que a palavra da primeira e da última da roda seja a mesma.

Jogo da estátua - Bem conhecido por todos, o jogo da estátua é muito simples! Consiste em colocar uma música, ao som da qual as crianças começam a dançar até que alguém pare a música e grite “estátua”. Nessa altura todas devem parar exactamente como estão e ganha o jogo quem conseguir permanecer em estátua durante mais tempo.

Dança das cadeiras - Para brincar à dança das cadeiras, é necessário que se faça uma roda com as cadeiras viradas para fora e com uma cadeira a menos que o número de participantes no jogo. De seguida, coloca-se música para que as crianças possam dançar em volta das cadeiras e quando esta parar, todas as crianças devem-se sentar e a que ficar sem cadeira é eliminada. Repete-se este ritual até que haja apenas uma criança e uma cadeira.

Jogo das escondidas - O jogo das escondidas, tem passado de geração em geração, e consiste em que uma criança conte até dez, por exemplo, enquanto tapa os olhos para que as restantes se possam esconder. Depois de contar, a criança vai à procura das restantes. O objectivo é que as crianças escondidas não sejam descobertas.

Saltar à corda - Ao contrário de muitas outras brincadeiras, saltar à corda é uma brincadeira individual, mas que pode ser em grupo se existir uma corda maior, na qual a criança além de brincar acaba por praticar exercício físico.

Jogo da apanhada - Para jogar ao jogo da apanhada é preciso seleccionar um elemento, para que seja ele a apanhar os restantes. Esse elemento conta até cinco, por exemplo, para que os outros possam fugir. O objectivo do jogo é que o elemento que foi seleccionado para apanhar os outros, o consiga fazer para que possa deixar de ser ele a apanhar.

Jogo da macaca - O jogo da macaca é um jogo tradicional que pode ser jogado com apenas duas crianças, mas para isso tem que se desenhar a macaca no chão. De seguida, o jogo consiste em atirar um objecto, como por exemplo uma pequena pedra, para uma casa e ir até lá ao pé coxinho sem nunca cair, apanhar o objecto e voltar para trás, sendo assim várias vezes até que se chegue ao último patamar. No entanto, nas casas 4/5 e nas casas 7/8, a criança deve colocar os dois pés em simultâneo.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.