O toque é muito importante na nossa vida, saúde e bem-estar, assumindo especial importância quando se trata de um bebé. É através do toque que falamos com ele. É a sua primeira linguagem. Pesquisas recentes demonstram que é vital e um fator de extrema importância para o desenvolvimento físico e emocional do bebé, bem como para a autoestima da mãe.

A massagem nos bebés é uma prática milenária em muitas culturas, assumindo diversas funções, sendo uma delas o laço emocional que se estabelece. O bebé para além de se sentir acarinhado, também se sente mais calmo e relaxado. Outros benefícios prendem-se com reduzir o choro do bebé, melhorar a digestão, aliviar as cólicas, reduzir os mal-estares da dentição, permitir dormir melhor e potenciar o desenvolvimento muscular e social.

As capacidades sensoriais dos bebés são fundamentais para o estabelecimento da interação com os pais. A criança quando nasce vem preparada para interagir socialmente, ou seja, tem competências inatas que lhe permitem estabelecer uma relação social.

Ao estabelecer uma rotina diária que inclua massagem, os pais encontram um tempo privilegiado durante o qual desfrutam do bebé e da relação especial que constroem com ele, encontrando-se simultaneamente a promover o desenvolvimento físico e psíquico dos seus filhos.

Todos os bebés são diferentes. Desta forma, os pais têm que se saber adaptar e aprender a ler as pistas que o seu bebé lhes dá, permitindo perceber o que ele gosta ou não.

Este respeito e cumplicidade entre pais e bebé permite aumentar a confiança e o amor entre ambos. Através da massagem infantil é possível a construção de uma ligação forte entre pais e bebé, onde se utilizam e apuram sentidos.

Nota: Texto realizado com o apoio de Maria Jesus Santos - Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstetrícia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.