Um minuto. Foi o tempo de antena que Hannibal Buress teve enquanto dava um espetáculo na Universidade Loyola de Chicago. A direção da instituição tirou a palavra ao comediante após este ter feito uma piada sobre os casos de pedofilia na igreja.

O episódio foi dado a conhecer pelo site The Wrap, que conta que o humorista recebeu o apoio do público quando fazia algumas críticas sobre os casos de abuso a crianças.

Consta que a direção da universidade terá avisado Hannibal para que este não fizesse piadas com questões relacionadas com violação, assédio, raça ou orientação sexual.

Atrevido, o humorista viu a sua ousadia ser arrebatada quando lhe cortaram o som do microfone pelo qual discursava.

A situação deixou os estudantes revoltados, afirmando nas redes sociais que exigiam o dinheiro dos bilhetes de volta.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.