Shia LaBeouf está a enfrentar graves acusações feitas pela ex-namorada FKA Twigs, que garante ter sofrido agressões físicas, psicológicas e sexuais. Numa entrevista ao meio de comunicação católico Word on Fire, o ator desabafou sobre o impacto que este julgamento está a ter na sua vida.

"Ninguém quer falar comigo, incluindo a minha mãe. O meu empresário não me liga. O meu agente não me liga. Já não estou ligado à indústria", começou por dizer, relembrando o facto de ter sido dispensado de um filme por Olivia Wilde sob a justificação de que esta foi uma decisão tomada para que a atriz Florence Pugh, que integra o elenco, se sentisse segura.

"Eu tinha uma arma em cima da mesa. A minha mente não estava aqui. Não queria continuar vivo quando isto tudo aconteceu. Senti vergonha como nunca tinha sentido antes, a mesma vergonha quando te esqueces de respirar. Ficas sem saber para onde ir", acrescentou.

O que o salvou, segundo o próprio, terá sido o catolicismo.

O julgamento que vai ouvir Shia LaBeouf e a cantora FKA Twigs está marcado para abril de 2023.

--

Se estiver a sofrer com alguma doença mental, tiver pensamentos auto-destrutivos ou simplesmente necessitar de falar com alguém, deverá consultar um psiquiatra, psicólogo ou clínico geral. Poderá ainda contactar uma destas entidades:

SOS Voz Amiga (entre as 16h e as 24h) - 213 544 545

Conversa Amiga (entre as 15h e as 22h) - 808 237 327 (Número gratuito) e 210 027 159

SOS Estudante (entre as 20h e a 1h) - 239 484 020

Telefone da Esperança (entre as 20h e as 23h) - 222 080 707

Telefone da Amizade (entre as 16h e as 23h) – 228 323 535

Leia Também: Sylvester Stallone no primeiro evento público após pedido de divórcio

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.