Desde o início da pandemia viral de COVID-19, foram muitos os fãs de Samantha Fox que, nas redes sociais, recorreram a "Touch me", o título do álbum de maior sucesso da cantora, para apelar ao distanciamento social. Alguns admiradores da artista britânica chegaram mesmo a sugerir-lhe que fizesse máscaras de proteção individual com a inscrição "Don't touch me". A intérprete gostou da ideia e, numa altura em que se vê impedida de atuar ao vivo, resolveu fazer-lhes a vontade.

A impulsionadora do projeto foi, no entanto, Carole Fox, a mãe da cantora. Foi ela que convenceu a filha a seguir os conselhos dos admiradores para aumentar os rendimentos numa altura em que os espetáculos estão parados. À venda online na loja digital da artista, as máscaras de proteção individual, laváveis e reutilizáveis, custam 10 libras esterlinas, cerca de 11 euros. Os fãs que as quiserem assinadas e personalizadas terão de desembolsar mais 5 libras esterlinas, cerca de 5,50 euros.

A máscara em tecido, preta e com a fotografia de Samantha Fox que surge na capa do álbum "Touch me", começou a ser comercializada nas últimas semanas mas só a partir dos próximos dias é que os primeiros compradores as vão ter. "Vim ao centro de Londres almoçar com a minha namorada e, para estar protegida, estou a usar a minha máscara. Chegaram da fábrica ontem. Vocês vão começar a receber as vossas em breve", informou a artista britânica numa publicação que fez nas redes sociais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.