É a terceira vez que posa para a "Maxmen". O que a leva a aceitar estas produções?
Na verdade, já posei três vezes para a revista e esta vai ser a terceira capa. A "Maxmen" e eu temos uma relação muito especial. Sempre fui muito bem tratada e agora sinto que sou uma das caras da revista, uma referência. Além disso, também me identifico com o público.
Qual o balanço que faz desta produção em particular?
Desta vez não é a Rita Egídio que está a posar, é a Rocky G [o seu nickname de DJ]. A produção está fabulosa. Para mim, é a melhor de sempre. Eles fizeram questão de escrever "A DJ favorita da Maxmen" e eu fiquei muito orgulhosa. As fotos não se vão restringir a Portugal e serão enviadas para o estrangeiro, no âmbito da minha tournée internacional. Estou super orgulhosa porque fizemos uma capa muito sensual, mostrando menos do que já tinha mostrado anteriormente. Sei que esta produção não vai ferir susceptibilidades. Foi uma decisão muito ponderada.
Sente-se bem com o seu corpo?
Sinto-me lindamente. Tenho consciência de que podia estar melhor, mas gosto do meu corpo.
O seu marido, Luís Viola, apoiou-a nesta decisão?
O Luís esteve presente na produção fotográfica. Fiz tudo com o aval dele. Ele tem um papel fundamental na minha carreira.
Fez questão de ter a aliança de casada na produção. Porquê?
A Rita Egídio, ou a Rocky G, é casada, e eu tenho muito orgulho nisso. Faz todo o sentido usar a aliança.
Já teve quatro filhos. Como mantém a forma física?
Tenho a sorte de não comer muito e faço algum exercício. Além disso, a minha vida é uma correria. A genética também me ajuda, embora tenha noção de que as coisas podem mudar quando entrar nos 30. Mas estou muito orgulhosa do meu corpo. Depois de ter tido o Guilherme [há sete meses], não me submeti a qualquer tipo de tratamento.
Considera-se uma mulher sexy?
Acho que sou uma mulher que vive bem com a sua sexualidade. Acho que quando apelo à minha sensualidade sou sexy, mas não sou todos os dias, como o Luís me diz.
Recentemente lançou-se como DJ. O que a levou a abraçar este projecto?
Durante algum tempo da minha vida andei à procura de algo que gostasse realmente de fazer. Descobri que ser DJ me preenche e é a minha profissão de sonho.
E a sua vida de DJ é conciliável com o papel de mãe e de esposa?
O Luís está sempre comigo, por isso é perfeitamente conciliável. Em relação aos miúdos, trabalho a semana toda em casa e quando vou aos estúdios é nas horas em que eles estão na escola. Quando vou actuar conto com o apoio da minha família e da do Luís.
E como é que as pessoas estão a recebê-la enquanto DJ?
Nas casas onde tenho ido têm ficado muito satisfeitos e convidam-se sempre para actuar novamente. Sei que estou a fazer um bom trabalho. Costuma-se dizer que ser DJ é enfeitiçar, e eu estou a viver este feitiço. Sei que é isto que quero e não me vou limitar ao mercado português.
É uma mulher feliz?
Sou uma mulher muito feliz e estou numa fase muito boa. Sei que tenho vivido a vida a cem por cento.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.