Quando daqui a uns anos se enumerarem os pontos altos de 2023, há um êxito que não se poderá ignorar. A série 'Rabo de Peixe' levou o mundo a falar de Portugal e a Netflix, rendida ao seu sucesso, confirmou a segunda temporada.

É nela que já trabalha "noite e dia" o realizador, Augusto Fraga, ainda assoberbado com o sucesso inesperado do primeiro capítulo. Ao Fama ao Minuto, nos bastidores da GQ MOTY Awards, o homem responsável pela produção garante que a "preocupação" em fazer melhor não sai da cabeça de todos os envolvidos.

"Este foi um ano incrível. Começou de uma maneira emocionante com o êxito da série, mas depois veio uma espécie de depressão e preocupação sobre como vamos conseguir fazer uma segunda temporada que seja melhor. Acho que estamos a conseguir fazer isso", disse Augusto, que ainda esclareceu que a renovação da série estava dependente do sucesso da primeira temporada. "Havia o desejo e a vontade, mas dependia claramente do êxito que tivesse", fez notar.

E então, o que se pode esperar dos próximos episódios? Essa foi também uma das perguntas que fizemos ao realizador, que evidentemente tem 'guardadas a sete chaves' todas as ideias já pensadas. No entanto, diz Augusto, "vem aí uma coisa diferente do que as pessoas esperam". "Estamos a escrever e a trabalhar muito para surpreender e para manter os níveis de adrenalina sem nunca perder o ADN", acrescentou.

Pressionada pela Netflix para iniciarem as gravações o quanto antes, a equipa está "a correr contra o relógio" e, sem dizer datas, Augusto Fraga garante que todos estão "a trabalhar noite e dia para conseguirem que a estreia aconteça o quanto antes".

Ainda assim, de 'Rabo de Peixe' já é possível tirar uma grande lição. "Aprendemos que é possível que uma série em português seja vista em Portugal e fora também. Chegámos ao top mundial da Netflix e acho que isso diz-nos que é possível, que a nossa língua e os nossos atores não têm nenhum defeito - muito pelo contrário. Temos equipas técnicas e elencos capazes de competir olhos nos olhos com os outros países", reforçou.

O motivo do segredo da série é uma verdadeira incógnita, mas Augusto acredita que se trata de "uma mistura de tudo". "O facto de o elenco ser bom, de ter uma boa história, que está bem escrita... e depois acho que há sempre a sorte de ter existido o interesse por esta história, talvez também o facto de ter os Açores como ingrediente. Não sei bem, mas talvez também fosse o momento certo para lançar a história", vincou, por fim.

Na gala organizada pela GQ esteve ainda José Condessa, que aos jornalistas também falou sobre 'Rabo de Peixe', um projeto que marcará, para sempre, o seu currículo. O protagonista mostrou-se ansioso por "começar a ler os primeiros episódios", mas sublinha que, também ele, sabe pouco sobre o que está a ser preparado. "O Augusto Fraga não nos mostra nada para não criar ansiedade. Queremos subir a parada, não estamos à sombra da bananeira com o que aconteceu e queremos elevar a fasquia e fazer mais e melhor", enfatizou.

Leia Também: José Condessa reage a rumores sobre namoro com Daniela Melchior

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.