Cláudio Ramos terminou este domingo aquela que foi até ao momento a sua mais desafiante experiência profissional. O apresentador conduziu a final do programa 'Big Brother 2020'.

Um dia depois da grande noite, Cláudio recordou o sonho que viveu, nos últimos três meses, em entrevista a Fátima Lopes no programa 'A Tarde é Sua'.

Terminado o programa, Cláudio foi direto ao Santuário de Fátima

"Acho que não conseguia fazer este programa sozinho e não falo só da equipa. Tive sempre a sensação que para chegar até aqui alguém me trouxe, alguma força. Sou profundamente devoto de Nossa Senhora de Fátima. A Nossa Senhora para mim foi um amparo sempre, estive sempre com ela durante este programa e fiz um pacto com ela: acabando o programa eu iria lá", começou por explicar, revelando que a sua visita ao Santuário se destinou apenas a agradecer.

"Nunca fui pedir nada a Nossa Senhora. Vou sempre agradecer", continua.

Cláudio chegou ao Santuário de Fátima às 02h21, tal como o próprio acabou por confessar.

Leia Também: Depois da grande final, Cláudio Ramos rumou até ao Santuário de Fátima

Pressão, audiências e polémicas

"Cresci em três meses mais do que em termos profissionais iria crescer em três anos. Tens de lidar com o horário, com a pressão daquele horário, com a ginástica de quem vem do daytime. Tens de acertar o tom, que não é o tom da manhã, tens de acertar no fato, no cabelo, na mensagem... tens de chegar a todas as pessoas", desabafou o apresentador, que ao estrear-se no 'Big Brother' se estreava também na TVI.

Quanto às audiências, Cláudio confessa que os números são muito importantes para si e que depois de todas as galas procurou saber o que estava a acontecer a esse nível. "Tenho de sair dali e de olhar para as audiências, tenho de perceber que cheguei a muitas pessoas".

Leia Também: Final do 'Big Brother' "liderou do princípio ao fim da sua emissão"

Apresentar pela primeira vez um dos programas televisivos mais vistos pelos espetadores trouxe-lhe muitos momentos felizes, mas também alguns dissabores. Em conversa com Fátima Lopes, Cláudio recordou o momento em que foi acusado de fazer bullying e de não respeitar os alegados problemas de saúde mental de Diogo.

O apresentador quis mais uma vez deixar claro que tudo não passou de uma interpretação errada daquilo que ele estava a tentar fazer no momento. Sabendo que, apesar de defender a causa da saúde mental, Diogo se encontrava bem de saúde, tendo em conta todos os relatórios médicos, Cláudio explica que apenas quis deixar claro que o concorrente estava bem, apto a participar no jogo e que a sua recusa em fazer provas se devia apenas a falta de vontade de as fazer e não ao facto de estar incapaz de as realizar.

Leia Também: "Fiz algo que não devia": Cláudio Ramos explica abraço a Soraia e Diogo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.