A propósito da recente polémica em torno dos perigos de uma pílula anticoncecional à venda no mercado, a atriz Olívia Ortiz resolveu partilhar no Facebook a sua experiência pessoal, como forma de alerta.

“Tem-se falado nos últimos dias sobre os riscos da pílula e eu decidi falar sobre o meu caso pessoal. Tomei pela primeira vez a pílula quando tinha 18 anos - a Yasmin - e os sintomas surgiram muito rapidamente. Quinze dias depois dei entrada na urgência e fiquei internada com um quadro grave de trombo-embolismo pulmonar. Agarrei-me à vida com todas as minhas forças e consegui ultrapassar esse período tão difícil que mudou a minha vida e a minha maneira de olhar para a vida”, relata a “Liliana Neves”, da novela “Mulheres”.

Olívia Ortiz explica, também, porque decidiu divulgar a sua história: “Resolvi partilhar isto publicamente, porque embora os benefícios da pílula sejam maiores que os riscos, a verdade é que pode acontecer e ser fatal. Por favor, não façam apenas uma consulta de planeamento familiar e não comecem a tomar a pílula que vos é aconselhada sem qualquer tipo de exames, como eu fiz. As pílulas diferenciam-se umas das outras, tanto pela dosagem e composição como pelo tipo de progestagénios que as constituem com a finalidade de se adaptarem melhor a cada mulher, tendo em conta a sua idade e a história clínica de cada uma”.

E a atriz termina lembrando que “a saúde é o nosso bem mais precioso”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.