"Nunca tinha feito uma vilã. Não achei possível, em Portugal, termos uma vilã tão amada", começou por dizer Dânia Neto sobre a sua personagem em 'Golpe de Sorte'. A atriz, que dá vida a Sílvia na série da SIC, marcou presença na semifinal dos Emmy Awards em Lisboa e conversou com o Fama Ao Minuto sobre esta estreia no papel de 'má'.

"As pessoas enviam-me imensas mensagens, as crianças querem ser como a Sílvia, vestir-se como a Sílvia. Tem sido incrível. As pessoas entendem o lado de sobrevivência dela", acrescentou.

A primeira vez a dar cartas enquanto vilã no pequeno ecrã coincidiu com a sua estreia no grande papel da sua vida: o de mãe. Salvador, filho de Dânia Neto e Luís Matos Cunha, tinha apenas três meses quando a atriz iniciou as gravações da novela.

"O mais desafiante foi ter sido mãe há tão pouco tempo. O meu bebé tinha três meses quando saí de casa para fazer o 'Golpe de Sorte'. Muitas vezes fui trabalhar de direta e com aquele aperto no coração. Gerir doze horas fora não foi fácil. [...] Acho que me saí muito bem nos dois papéis, estou de parabéns por conseguir conciliar a minha parte profissional com a maternidade, ser mulher, dona de casa", afirmou.

Sobre a terceira e última temporada, que estreou esta segunda-feira, Dânia revela que a sua personagem ficará marcada por um "forte" processo de "desconstrução" e que o "desespero de Sílvia vai falar mais alto".

Leia Também: "A terceira temporada é a melhor de 'Golpe de Sorte'"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.