Citando o filho, numa mensagem nas redes sociais, a publicação Deadline refere que William Hurt morreu de causas naturais, poucos dias antes de completar 72 anos.

A carreira de William Hurt remonta aos anos 1970, tendo começado por fazer teatro, antes de se tornar conhecido na representação em cinema e televisão.

Entre as primeiras produções cinematográficas em que entrou estão "Noites escaldantes" (1981), ao lado de Kathleen Turner, e "Os amigos de Alex" (1983), ambos realizados por Lawrence Kasdan.

Ainda nos anos 1980 entrou em três filmes que lhe valeram nomeações consecutivas para os Óscares: "O beijo da mulher aranha" (1985), contracenando com Sônia Braga e Raul Julia, "Filhos de um deus menor" (1986) e "Edição Especial" (1987).

Conquistou o Óscar de melhor ator principal com "O beijo da mulher aranha".

Em 1985, William Hurt também esteve nomeado para o Tony, os prémios de teatro, pela participação na produção da Browdaway "Hurlyburly".

Com uma presença regular no grande ecrã ao longo das décadas seguintes, William Hurt também integrou o elenco de algumas das produções da série da Marvel, nomeadamente "O incrível Hulk" (2008), "O primeiro vingador: A Guerra dos Heróis" (2016) e "Vingadores: Endgame" (2019).

William Hurt voltou a estar nomeado para os Óscares, enquanto ator secundário, em 2006 com "Uma história de violência", de David

Leia Também: Morreu o ator Ron Pember, estrela de 'Only Fools and Horses'

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.