Os médicos terão ponderado amputar uma das pernas a Ângelo Rodrigues no período mais crítico da sépsis que obrigou ao internamento do ator de 31 anos na unidade de cuidados intensivos no Hospital Garcia de Orta, em Almada, na sequência de uma infeção alegadamente causada pela infiltração de substâncias anabolizantes. A notícia é avançada numa reportagem do canal de televisão CMTV que relata a cronologia dos tratamentos.

Apesar de ter apresentado "francas melhorias" nos últimos dias, como revelou fonte hospitalar ao jornal Correio da Manhã, o estado de saúde Ângelo Rodrigues continua a inspirar cuidados. O também cantor, que em 2012 lançou o seu primeiro álbum, "Angel-O", ainda com prognóstico reservado, tem sido submetido a um tratamento de feridas com terapia de vácuo. "É comum fazer-se no caso de feridas muito graves", sublinha Sílvia Saraiva.

Ângelo Rodrigues continua com prognóstico reservado. "Se ele sobreviver, não vai gostar do que vai ver"
Ângelo Rodrigues continua com prognóstico reservado. "Se ele sobreviver, não vai gostar do que vai ver"
Ver artigo

Em declarações ao órgão de informação da Cofina, a médica endocrinologista explica como se processa esta terapêutica. "Submete-se a uma pressão negativa de modo a que se estimule a dilatação das artérias e aumente a irrigação da zona que precisa de ser cicatrizada", esclarece a especialista. O processo, indolor, não tem, no entanto, resultados imediatos, como também alerta uma médica, que não quis ser identificada, em declarações à edição desta semana da revista TV 7 Dias. "Mesmo que não morra, tendo um quadro com esta gravidade, o tempo de reabilitação também vai ser exigente", assegura a profissional de saúde.

"Se com uma gripe se fica de cama uma semana e sem forças, agora imagine o que é um quadro séptico agudo, com disfunção de órgão[s]", sublinha a especialista. Para além das várias transfusões sanguíneas a que tem sido submetido, Ângelo Rodrigues vai também necessitar "de um suporte aminérgico, que consiste em administrar substâncias estimulantes ao coração e [a] outros órgãos, que poderiam entrar em falência".

O ator, nascido no Porto, a 9 de setembro de 1987, estreou-se na televisão com a telenovela "Doce fugitiva", exibida pela TVI entre 24 de outubro de 2006 e 16 de setembro de 2007 e reexibida entre 4 de fevereiro de 2013 e 13 de junho de 2014, mas foi na quinta temporada da série "Morangos com açúcar" que ganhou fama e mediatismo. As viagens são, a par da música e da representação, outra das grandes paixões de Ângelo Rodrigues.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.