Mariza está nomeada para os prémios internacionais Songlines Music Awards com o disco de homenagem a Amália Rodrigues que lançou o ano passado, em plena pandemia. "Estou muito feliz. É uma honra", assume a fadista portuguesa de 47 anos. O álbum "Mariza Canta Amália", gravado nos estúdios Nas Nuvens e Visom, no Rio de Janeiro, no Brasil, entre dezembro de 2019 e fevereiro de 2020, permaneceu no primeiro lugar do top de vendas nacional durante quatro semanas e está editado em todo o mundo.

"Barco negro", "Lágrima", "Gaivota" e "Povo que lavas no rio" são alguns dos êxitos da eterna diva do fado que Mariza resolveu regravar para assinalar o centenário do nascimento de Amália Rodrigues. No regresso a Portugal, a artista fez gravações adicionais nos Atlântico Blue Studios e nos Bela-flor Recording Studios, em Lisboa. Os vencedores dos Songlines Music Awards são conhecidos em junho. O bósnio Damir Imamovic, o britânico Sam Lee o grupo francês Cocanha também estão na corrida.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.