Em entrevista ao jornal The Guardian, Marylin Manson afirmou que o massacre que aconteceu na escola de Columbine, nos Estados Unidos, em 1999, quase destruiu a sua carreira.

O cantor relembrou que, na altura em que a tragédia aconteceu, foi acusado de ser o culpado pela morte de doze alunos e um professor, tudo porque foi revelado que os dois criminosos usavam camisolas com o seu nome estampado.

“A minha carreira foi destruída nessa época. Se eles tivessem comprado os meus discos, tenho certeza que estariam bem até hoje”, disse o músico, referindo-se aos jovens responsáveis pela tragédia, Dylan Klebold e Eric Harris.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.