Maria Vieira fez esta quarta-feira, dia 26, uma publicação na sua página de Facebook que marca o seu regresso à plataforma após um bloqueio de 30 dias, tal como a própria o explica.

“Este bloqueio surgiu na sequência de um texto em que eu critiquei a esmagadora, lamentável e inacreditável abstenção dos portugueses (cerca de 70% da população) nas Eleições Europeias que tiveram lugar no passado dia 26 de maio, texto esse que, posteriormente, haveria de ser amplamente reproduzido em vários órgãos de comunicação social e sujeito, em muitos casos, a edições descontextualizadas e quase sempre com os enviesados títulos do costume, de forma a fazer-me passar por uma figura que deve ser obrigatoriamente ostracizada e marginalizada pelos seus próprios conterrâneos”, sublinha.

Tendo isto em conta, Maria fez questão de reiterar tudo aquilo que disse no referido texto, acrescentando: “Um povo que se abstém de participar e de decidir democraticamente o seu futuro e o dos seus descendentes, um povo inerte e acomodado que entrega a sua vida nas mãos de políticos mentirosos, incompetentes e corruptos, esse povo, reafirmo agora, apenas demonstra a sua ignorância e a lamentável falta de inteligência e de auto-estima que o caracteriza e que o mantém na cauda da Europa e à beira do abismo económico que pela quarta vez na nossa história nos está aí, mais uma vez, a bater à porta”.

“Escrevo assim porque amo o meu país, porque sou patriota e nacionalista e porque, mais do que fazer elogios parolos e do que celebrar nomeações insignificantes, Portugal necessita de portugueses que apontem o dedo e que toquem nas feridas que precisam de ser definitivamente saradas”, completa.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.