Filomena Vieira acredita que a missão do seu filho, o cantor Angélico, falecido a 28 de junho do ano passado, num brutal acidente de viação, não ficou completa.

“A missão do Sandro foi interrompida brutalmente. Ele ainda tinha muito para dar”, contou, emocionada, a mãe do cantor numa entrevista a Manuel Luís Goucha e hoje transmitida no programa “Você na TV!”.

A missão de Sandro, primeiro nome do cantor e o utilizado por Filomena para falar do filho, era, segundo as suas palavras “uma missão de amor, de dar alegria às pessoas, de as iluminar com a sua luz, o seu brilho”.

Prestes a completar-se um ano sobre a morte do filho, Filomena revela como surgiu “Nunca Te Esquecerei”, uma biografia de Angélico escrita por quem melhor o conheceu, ela própria, sua mãe.

“Não conseguia dormir sem ouvir a voz do meu filho, mesmo quando ele viajava. Estava habituada às suas ausências, que nunca duravam mais de quinze dias. Quando passaram duas semanas sobre a sua morte, comecei a ter mais dificuldade em dormir, mesmo com medicamentos. A chegada da noite começou a doer-me cada vez mais por saber que nunca mais ia escutar a voz dele e então comecei todos os dias a escrever um episódio, uma recordação, um desabafo. Foi a forma que encontrei para me despedir dele antes de dormir. Foi difícil mas ao mesmo tempo libertador”, confessou ela, chorosa.

Filomena Vieira, assumidamente uma mulher de fé, diz que sentiu vacilar essa fé com a morte do seu filho único e a quem dedicou toda a vida: “É difícil acreditar numa força superior que nos rouba a luz da nossa vida, que nos rasga o coração. Tenho de sobreviver até ao fim da minha vida com este coração rasgado, partido, com menos um pedaço de mim… Porque um filho é sempre um pedaço de nós, mesmo crescido, há um cordão que nunca se corta.

Tento continuar a acreditar, mas é difícil. Agarro-me à força das pessoas que gostavam do meu filho, à energia dessas pessoas e aos meus oito cães, que são uma boa companhia”.

No final de uma conversa tocante, Filomena não conseguiu conter as lágrimas ao receber das mãos de Goucha o disco de platina pelas vendas do CD “Eu Acredito”, lançado após a morte do cantor.

“O penúltimo recebi-o das mãos dele, com um sorriso, com alegria pela conquista que tinha feito. Este recebo-o das mãos do Goucha, não é a mesma coisa. Nem nunca mais será… Falta sempre alguma coisa…”, terminou Filomena Vieira,

No próximo dia 28, em que se completa um ano sobre a morte de Angélico, a emissão do programa “Você na TV!” será inteiramente dedicada a homenagear o malogrado artista. Em estúdio estarão fãs e amigos de Angélico, bem como cantores que interpretarão temas por ele celebrizados.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.