Madonna regressa esta noite ao Coliseu dos Recreios, em Lisboa, para aquele que será o quarto dos oito espetáculos na capital portuguesa e, mais uma vez, além dos (já) habituais elogios a Portugal, ao bacalhau, ao vinho do Porto, ao fado, a Celeste Rodrigues e a Cesária Évora, Donald Trump será novamente um dos seus alvos em palco. "É um sociopata. Eu nem sequer sei se podemos chamar àquilo um homem", desabafou a intérprete na passada quinta-feira.

"Portugal é um país maravilhoso e não tem psicopatas a governá-lo, como acontece atualmente nos EUA", tinha lamentado também já no concerto anterior. "Nos EUA, não se viola a Constituição, que é o que este presidente está a fazer", acusou ainda no terceiro espetáculo. "Sabem o que é que eu chamo a um homem que tem a pila pequena? Donald Trump. Não tenho como o provar mas de certeza que deve ter", tem repetido Madonna, 61 anos, show após show.

A recuperar de uma lesão na anca que lhe condiciona os movimentos dos membros inferiores, a cantora de "Human nature", "Vogue" e "American life", três dos êxitos que interpreta na digressão de promoção do disco "Madame X", composto no período em que viveu em Lisboa, viu-se obrigada a trocar os sapatos de salto alto por umas botas rasas em palco e, depois dos shows, tem feito banhos de gelo para acelerar a recuperação muscular, como mostrou aos fãs.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.